Padre Nivaldo: Garoto criado em Votuporanga vira padre depois de ficar viúvo

O menino Nivaldo Lenzi nasceu em Cedral, mas foi criado no sertão de Votuporanga. Quando adolescente, sua família mudou-se para Santa Fé do Sul, onde residiria num sítio a 20km da cidade. Foi quando um senhor adquiriu uma propriedade a 1.500 metros, próxima ao sítio, com a finalidade de construir uma cidade, hoje Santa Rita D’Oeste.
Foi nesse município que Nivaldo passou toda a sua mocidade, sem condições de estudar, pois não havia escola na região e também porque seu pai precisava da ajuda dele no trabalho da roça. Em 1963, com vinte e três anos, casou-se com Josefa, em 1965 nasceu a primeira filha, Jane Célia. Nesse mesmo ano, elegeu-se vereador na primeira gestão política da cidade. Em 1969, nasceu seu segundo filho, Nivaldo Junior.
Em 1970, mudou-se com a família para Santo André, no Bairro Vila Linda, atuando junto à Paróquia Cristo Operário. Em 1978, foi convidado pelo Pe. lrno, pároco da igreja, para ser Ministro Extraordinário da Comunhão Eucarística e da Palavra.
Em 1998, sua esposa veio a falecer e Nivaldo, agora viúvo e com cinquenta e oito anos de idade, decidiu dar novos rumos à vida. Retomou os estudos, terminou o segundo grau e matriculou-se no Instituto de Teologia da Diocese de Santo André. Após concluir este curso, em 2005, fez dois anos de formação na Escola Diaconal Diocesana.
Com aprovação do Conselho de Presbíteros da Diocese, no dia 30 de setembro de 2006, foi ordenado Diácono Permanente, mas também transitório, pois foram avaliadas sua trajetória de vida religiosa, de convivência familiar e comunitária e o compromisso em servir à Igreja, a fim de se tornar padre. Até que, no dia 19 de abril de 2008, foi ordenado sacerdote.
Desde 2008 é o Vigário Paroquial da Paróquia Santa Luzia e Santo Expedito, em São Bernardo do Campo/SP. Fernanda Ribeiro Ishikawa/Diário de Votuporanga

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password