Padre Albino recebe repasses atrasados

O Ministério da Saúde repassou R$ 2,8 milhões que estavam atrasados para os hospitais da Fundação Padre Albino em Catanduva. O valor é apenas uma parte dos repasses do SUS que instituição tem a receber.

O Ministério da Saúde repassou R$ 2,8 milhões que estavam atrasados para os hospitais da Fundação Padre Albino em Catanduva. O valor é apenas uma parte dos repasses do SUS que instituição tem a receber. O governo ficou de liberar mais R$ 1,2 milhão até janeiro.
A Fundação Padre Albino acumulou prejuízo de R$ 7,2 milhões só ano passado.

Apesar da crise financeira, a instituição que mantém dois hospitais na cidade, não suspendeu atendimento a pacientes do SUS. Os R$ 2,8 milhões, que foram depositados na conta da fundação na última terça-feira, são para pagar serviços realizados nas áreas de média e alta complexidade no mês de novembro. Presidente da diretoria administrativa da instituição, José Carlos Rodrigues Amarante descartou qualquer interrupção no atendimento, mesmo que o problema financeiro persista.

“Os hospitais da Fundação Padre Albino nunca deixaram e nem deixarão de atender a população em função de atraso no pagamento”, disse. De acordo com a Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo (Fehosp), o atraso trará consequências em 2015. “Esta situação terá reflexo gravíssimo no próximo mês, quando também esperamos por atrasos e problemas no pagamento.”  Guilherme Gandini/DiárioWeb

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password