Padrasto acusado de matar enteado vai a Júri Popular hoje

O auxiliar de serviços gerais Diego Breciano, 24 anos, será julgado hoje pelo assassinato do enteado Daniel Manheze que na época do crime, em 2012, tinha apenas 2 anos. O padastro é acusado de ter jogado o garoto contra a parede, provocando os ferimentos que causaram a morte. O Júri Popular será em Potirendaba, a partir das 13h30.

O crime chocou a comunidade de Nova Itapirema, distrito de Nova Aliança, onde a vítima morava com a mãe. Preso em flagrante, o padrasto afirmou em depoimento à polícia que bateu com a cabeça do enteado na parede porque ele não parava de chorar. O advogado de defesa contesta a versão. Para André Alberto Nardini e Silva, seu cliente teria confessado o crime sob pressão na delegacia. Ele também disse que estranha a postura da mãe da criança, Patricia Aparecida Machado da Silva, que não consta do rol de testemunhas de acusação. E critica a postura da imprensa, que teria influenciado na repercussão do caso.

O advogado confirma que Diego está preso, mas não revela onde porque teme pela integridade física do cliente. “(o crime) Envolve criança e a comoção é grande”, justifica. Em junho passado, o Tribunal de Justiça negou pedido de habeas corpus de Diego. Por causa da falta de espaço no Fórum de Potirendaba, o julgamento será realizado no prédio da Câmara Municipal.

Guto Pereira/ Diário da Região

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password