OSS garante R$ 1 milhão de economia ao ano

Gerenciamento dos serviços na área da saúde de Votuporanga está nas mãos da organização social desde o ano de 2010

Alguns serviços de saúde do município são gerenciados pela OSS (Organização Social de Saúde) desde 2010. A previsão de investimento para 2015 é de R$ 24 milhões. De acordo com o contador da Prefeitura, Deosdete Vechiato, o município economiza cerca de R$ 1 milhão com este sistema por ano.

A OSS coordena todos os serviços de saúde e unidades de Votuporanga, exceto o Consultório Municipal “Daniele Cristine Lamana” no Parque das Nações e o do Vila Paes, “Dr. Jamilo Elias Zeitune”. A responsável é a gerente Ivonete Félix do Nascimento.

São 659 funcionários contratados pela OSS, entre CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), prestadores de serviços e servidores municipais.

Deosdete explicou que, se o município abrisse mão desta forma de gerenciamento, precisaria contratar mais pessoas, aumentando o gasto com o serviço. “A OSS custa menos para o município, dos recursos que ela recebe, 80% serve para o pagamento de servidores e 20% para manutenção das atividades. A nossa avaliação é muito positiva deste setor, porque a OSS tem dado muito suporte para a administração municipal e nos custa bem menos”.

Essa economia é gerada pela experiência que a Santa Casa (que é a OSS) tem no setor da saúde. Na hora de contratar um médico, por exemplo, pode oferecer a ele oportunidades em mais de um serviço, o que favorece na redução dos custos do município.

Trabalho é coordenado pela Santa Casa

A Santa Casa de Votuporanga é entidade privada, filantrópica, sem fins lucrativos e habilitada desde 2007 como OSS, o que permite que ela faça a gestão de outros serviços de saúde, que podem ser municipais, estaduais e federais, depois de participar de licitações públicas. Atualmente, o hospital local tem contrato com o governo do Estado de São Paulo, para gerenciar os Ambulatórios Médicos de Especialidades de Votuporanga, Jales e Santa Fé do Sul e a Farmácia de Alto Custo; com o município, faz a gestão da UPA (Unidade de Pronto Atendimento), SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), as duas unidades dos Caps (Centro de Atenção Psicossocial), Mini Hospital do Pozzobon, SAE (Serviço de Atendimento Especializado) e grande parte dos consultórios municipais. A Cidade

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password