Operação “Corpus Christi” se encerra a meia noite

Desde sexta-­feira, segurança foi reforçada nos mais de 22 mil quilômetros de estradas paulistas; na região, movimento está tranquilo

A Polícia Militar realiza, desde as 14 horas da última quarta-­feira (3) até a 0 hora de amanhã (8), uma operação especial que reforça a segurança nos mais de 22 mil quilômetros de rodovias estaduais durante a Operação Corpus Christi 2015. Na ação, foram empregados 942 viaturas, sendo 93 motocicletas, 14 helicópteros e 2.383 PMs.

A ação tem como objetivo evitar acidentes e garantir a fluidez do trânsito. Para tal, serão utilizadas motocicletas para aumentar a mobilidade durante as fiscalizações, além das aeronaves. “Isso significa 22% de policiais a mais neste ano”, afirmou o governador Geraldo Alckmin. A operação do ano passado contou com 1.951 PMs. “Um reforço grande para aumentar a segurança para população durante o feriado”.

Os helicópteros “estão cobrindo todas as rodovias, para garantir segurança na ida e na volta dos paulistas neste Corpus Christi”, destacou o secretário da Segurança Pública, Alexandre de Moraes. Os PMs empregados na ação são dos cinco batalhões do Comando de Policiamento Rodoviário, Grupamento de Radiopatrulha Aérea (GPRAe), Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran), além de unidades territoriais.

A operação conta também com a participação da Secretaria de Logística e Transportes, da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (ARTESP), do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), empresa Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa) e das concessionárias de rodovias.

Equipamentos

A Polícia Militar conta com 260 bafômetros para a realização de testes de embriaguez da Operação Direção Segura, que também são usados em ocorrências de acidentes.

Além destes, mais 150 bafômetros descartáveis estão disponíveis como reforço. O secretário adiantou que pretende aumentar o número dos aparelhos de forma a cobrir as unidades relacionadas a trânsito. “Estamos em licitação para aquisição de mais mil etilômetros para a Polícia Rodoviária e o Comando de Trânsito da Capital”, explicou Alexandre de Moraes.

A PM alerta que o motorista que for flagrado dirigindo embriagado será multado em R$ 1.915,40 e poderá ter o veículo apreendido e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) retida por 12 meses. O condutor poderá ainda responder criminalmente a uma pena de seis meses a três anos de prisão. Da Redação/A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password