Operação contra loteria ilegal prende quatro pessoas na região noroeste paulista

Operação é para desarticular esquema de venda de uma loteria ilegal, criada pra arrecadar dinheiro para uma organização criminosa que age dentro e fora dos presídios paulistas.

A Operação Black Jack, deflagrada pela Polícia Civil de Presidente Venceslau/SP, prendeu quatro pessoas na região noroeste paulista na manhã desta quinta-feira (3).

A operação tem como objetivo desarticular um esquema de venda de uma loteria ilegal, criada pra arrecadar dinheiro para uma organização criminosa que age dentro e fora dos presídios paulistas.

Na região foram expedidos mandados em Penápolis/SP, Valparaíso/SP, Birigui/SP, Mirandópolis/SP e Pereira Barreto/SP. Duas pessoas foram presas em Penápolis e três mandados de busca e apreensão foram expedidos. Uma pessoa foi presa em Mirandópolis. Em Pereira Barreto, uma pessoa também foi presa. Em Valparaíso os policiais cumpriram um mandado de busca e apreensão e em Birigui, dois mandados de busca e apreensão.

Além das cinco cidades do noroeste paulista, mandados foram expedidos em Caiuá/SP, Pacaembu/SP, Tupi Paulista/SP, Martinópolis/SP, Presidente Prudente/SP, Presidente Venceslau/SP, Santo Anastácio/SP e Cândido Mota/SP.

As prisões e buscas estão relacionadas à investigação da estrutura, de mais de três meses, que teve como ponto de partida a identificação de um indivíduo, morador de Presidente Venceslau, cuja atuação está vinculada à organização criminosa no exercício da função de controle e distribuição de números de loteria ilegal denominada “Rifa” ou “RF”.

Segundo estimativa da polícia, a cada extração da loteria ilegal, que acontecia a cada dois meses, eram arrecadados proximamente R$ 2,4 milhões pelo esquema criminoso.

FONTE: Informações | G1

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password