Operação Carnaval: Polícias prometem tolerância zero contra bêbados ao volante

Começa nesta sexta-feira (9), a Operação Carnaval, e as polícias rodoviárias Estadual e Federal vão intensificar o uso do bafômetro nas estradas. A tolerância será zero, porque todos os motoristas abordados serão submetidos ao testes para verificar se misturaram bebida com direção.

A maior preocupação é com o aumento de fluxo de veículos de foliões que vão curtir a festa em cidades da região, o que movimenta as rodovias. Cidades como Potirendaba/SP, onde a folia começa nesta nesta sexta-feira, e Votuporanga/SP, que tem o Bloco Oba a partir de sábado (10), e atraem visitantes de toda a região, que movimentam, principalmente, as rodovias Washington Luís e Euclides da Cunha.

A operação vai até as 23h59 da quarta-feira (14). Apenas na rodovia Washington Luís, entre São Carlos e Mirassol, são esperados 270 mil veículos.

Durante o Carnaval de 2017, foram 37 acidentes com duas mortes nas rodovias da região de Rio Preto, tendo sido aplicadas mais de 100 multas por embriaguez ao volante ou recusa a passar pelo teste do bafômetro. Visando diminuir o número de acidentes a polícia deve intensificar os trabalhos.

Qualquer quantidade de álcool no organismo atestada pelo bafômetro gera multa de R$ 2.934,70 e o motorista ainda tem a carteira de habilitação suspensa pelo prazo de 12 meses. A recusa em fazer o teste acarreta nas mesmas punições aos condutores.

Caso o equipamento aponte nível de álcool acima de 0,34 miligramas por litro de ar expelido, o motorista é multado, tem a CNH suspensa e ainda responde na Justiça por crime de trânsito, podendo até ser preso. Se condenado, poderá cumprir de seis meses a três anos de prisão. Se ferir ou matar uma pessoa em acidente, irá ser preso em flagrante, sem direito a fiança. Em todos os casos, o veículo é apreendido caso não haja alguém capaz de assumir a direção.

O inspetor chefe substituto da PRF (Polícia Rodoviária Federal) de São José do Rio Preto/SP, Fagner Moura Camargo, afirma que mesmo os motoristas que não apresentem sinais de embriaguez serão submetidos ao bafômetro. “-No período de Carnaval, a embriaguez ao volante é o maior causador de acidentes nas estradas. Teremos de ser rigorosos para evitar mortes”, alerta o inspetor.

“-O que a gente tem muito são acidentes por ingestão de álcool, principalmente, próximo a saída de carros para sítios, em que as pessoas podem estar saindo de alguma chácara e pegar a rodovia. E isso se agrava com a falta do uso do cinto, que pode culminar em lesões mais graves nas vítimas”.

O inspetor revela que a PRF deve intensificar os trabalhos na BR-153. “-Vamos ter aumento do efetivo, com equipes extras, atuando em pontos estratégicos de maior número de acidentes, com fiscalização das principais autuações que causam acidentes. Aqui na nossa região de pista simples, as principais são: ultrapassagens indevidas, ingestão de álcool, o não uso do cinto e excesso de velocidade”, diz.

Como orientação o inspetor da PRF destaca a importância do uso das cadeirinhas. “-Orientamos um planejamento da viagem com pontos de parada, o ato de não ingerir bebida alcoólica, manutenção preventiva do veículo e o respeito a sinalização de trânsito”, e emenda dizendo: “-Liberdade com responsabilidade, aproveite o carnaval de forma consciente”.

FOTO: Reprodução | Johnny Torres

0 Comentários

Deixe um Comentário

doze + 16 =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password