Operação Carnaval: 50 boletins de ocorrência e 319 pessoas abordadas em Votuporanga

 

Preocupação da PM estava no abuso de álcool na condução de veículos automotores e com o desrespeito às leis de trânsito; 10 motoristas por embriaguez foram autuados, 238 veículos autuados por infrações diversas e 38 deles apreendidos e removidos ao pátio da Ciretran

Durante os cinco dias de carnaval, a Polícia Militar de Votuporanga e região desencadeou a Operação Carnaval, período este em que afastamentos regulamentares e folgas foram reduzidos com o intuito de se colocar o maior efetivo possível nas ruas das cidades visando a prevenção de ocorrências de crimes relacionados aos festejos carnavalescos, zelando assim pela Preservação da Ordem Pública, e, consequentemente pelo bem estar dos munícipes e dos milhares de turistas que se dirigiram para a cidade de Votuporanga e região.

Em Votuporanga houve direcionamento do policiamento para as imediações dos eventos carnavalescos, a fim de se coibir abusos no trânsito, principalmente na avenida Joao Gonçalves Leite, furtos, roubos, brigas e tumultos, tendo ficado evidente que a prevenção funcionou adequadamente nesses locais.

Segundo o tenente Takebe, foram registrados pelo 1º Pelotão PM Votuporanga, 50 boletins de ocorrências, sendo 14 deles relacionados à Acidentes de Trânsito, dos quais sete produziram vítimas, cinco Autos de Prisões em Flagrante Delito sendo que dois deles foram registrados dois por Furto e três por Tráfico de Entorpecentes.  Foram realizadas buscas pessoais em 319 pessoas abordadas.

Houve grande preocupação da Corporação com o abuso de álcool na condução de veículos automotores e com o desrespeito às leis de trânsito, tendo ocorrido efetiva fiscalização com abordagens e bloqueios de trânsito, que resultaram no indiciamento criminal e autuações de trânsito de 10 motoristas por embriaguez ao volante, sendo 238 veículos autuados por infrações diversas e 38 deles apreendidos e removidos ao pátio da Ciretran por enquadramento em graves infrações de trânsito, previstas no Código de Trânsito Brasileiro.

Foram registradas muitas reclamações de munícipes quanto ao horário de encerramento do evento, esclarece o oficial, que não compete a Polícia Militar, o encerramento do evento haja vista estar devidamente regularizado por alvará da prefeitura municipal. As pessoas que se prontificaram a formalizar as queixas tiveram suas reclamações registradas em Boletim de Ocorrência.

Esclarece o 1º Ten PM Kenji Takebe Junior que ficou na tropa a sensação de dever cumprido por parte de todos os policiais militares, os quais se empenharam na realização do policiamento, inclusive abdicando de suas horas de folga e do convívio familiar em prol da comunidade. (Fotos: Emerson Bortolaia/Votunews) Paola Munhoz/Votunews

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password