Número de homicídios cresce quase 50%

O número de homicídios dolosos registrados este ano, entre janeiro e novembro, cresceu 47,62% com relação ao mesmo período do ano passado. Dados estatísticos da Secretaria de Segurança Pública do Estado mostram que em 2012 foram registrados 21 casos contra 31 no acumulado de 2013. Outros crimes que também apresentaram crescimento no período foram tentativa de homicídio (29,82%), estupro (23,58%), tráfico de drogas (17,96%) e furto de veículos.

De acordo com o delegado do Deinter 5, Raymundo Cortizzo, os crimes de homicídio, tentativa de homicídio e estupro, considerados violentos, são difíceis de ser previstos. Segundo ele, cabe à Polícia Civil apenas a investigação e a punição dos criminosos.

“Não temos o que fazer. São crimes passionais que acontecem, na maioria das vezes, por motivos banais. Nosso trabalho está na repressão desses crimes, prendendo os criminosos”, afirma o delegado. “Temos que investir mais em educação. Não adianta só prender; é preciso educar”, complementa.
O comandante do CPI-5, coronel Azor Lopes da Silva Júnior, disse que o crescimento no número de estupros se deve a uma série de políticas públicas que envolvem a Delegacia de Defesa da Mulher.

“Mais pessoas estão denunciando esses crimes”. Com relação ao homicídio doloso, o coronel afirma que este ano, em janeiro e julho, foram registrados seis crimes desse tipo. “Foi atípico, já que a média é de três por mês. O que podemos fazer é retirar as armas das mãos das pessoas e isso estamos fazendo.”

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública diz que em novembro a “eficiência das polícias Civil e Militar alcançou um patamar recorde em relação às prisões na região de Rio Preto”. Nesse período foram realizadas 570 prisões. Foi o maior número para o mês de novembro na série histórica do indicador, que foi iniciada em 2001.

Em comparação com o mesmo mês do ano passado – quando foram feitas 396 prisões – , houve um aumento de 43,94%.Os flagrantes de tráfico de entorpecentes também cresceram. De acordo com a SSP, esse tipo de ocorrência “depende totalmente da ação policial e o crescimento indica maior eficiência das polícias Civil e Militar para apreender drogas e prender traficantes”.

 

Victor Augusto / Foto: Hamilton Pavam / Diário da Região

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password