Nove assaltos em farmácias são registrados em 21 dias

A ousadia dos criminosos segue desafiando o efetivo policial de Votuporanga. Ontem à tarde, mais uma farmácia foi assaltada na cidade por um bandido armado, desta vez, no Jardim Estela. Esse foi o novo assaltado registrado em 21 dias do mês de junho na cidade, somente em farmácias e drogarias, além de outros casos que tiveram como alvos uma joalheria, um restaurante e pedestres.

O assalto aconteceu por volta das 14h10, no cruzamento da Rua Pernambuco com a rua Copacabana. No crime registrado ontem, aconteceu uma situação no mínimo inusitada. Uma viatura da Polícia Militar havia acabado de deixar o local, cerca de dez minutos antes. Os policiais militares foram ao local, cumprir ordem do comando de visitar as farmácias e drogarias, para orientar comerciantes e funcionários sobre como agir em caso de assaltos, dar dicas de segurança e de como instalar corretamente o sistema interno de monitoramento.
Segundo apurado no local pelo A Cidade, cerca de dez minutos depois que os policiais saíram, um indivíduo desconhecido chegou ao local. Agindo com certa naturalidade no início, os funcionários chegaram a achar de que se tratava de um cliente. Porém, empunhando uma arma, tipo pistola, o gatuno jogou uma sacola plástica sobre o balcão e ordenou que a funcionária entregasse todo o dinheiro do caixa.
Em seguida, o bandido tomou posse da quantia, cerca de R$150, e fugiu do local, em uma motocicleta Suzuki, sentido à avenida Governador Fernando Costa, no bairro Cecap I. A Polícia Militar foi acionada, efetuou buscas, mas não conseguiu localizar o suspeito. O delegado responsável pela DIG (Delegacia de Investigações Gerais), João Donizete Rossini, esteve no local e tomou os relatos das vítimas.

Medidas
A segurança pública tem preocupado as autoridades votuporanguenses. Na última quinta-feira (20), o prefeito Junior Marão convocou a sociedade para que junta, mobilize o governador Geraldo Alckimin, a aumentar a segurança pública. Marão disse que o sentimento de insegurança está por toda a cidade nos últimos dias, devido à onda de roubos. “É um roubo a cada dois dias”, destacou. 
O capitão da PM de Votuporanga, Edson Fávero, novamente não mediu esforços para defender sua equipe. E se o atual número de policiais que trabalha na cidade parece não atender a todos, a tendência é piorar ainda mais. Isto porque, com a vinda de um CDP (Centro de Detenção Provisória) de Riolândia, o pedido do governo é que os policiais de Votuporanga ajudem em escoltas e em demais ações na respectiva cidade. Segundo ele, na base do “se vira”, ele deverá disponibilizar na unidade 21 policiais. Para ele, o que motivou a onda de roubo na cidade foi a “saidinha” temporária dos presos de penitenciárias da região, motivados pela dependência de drogas. 
O capitão chama atenção dos comerciantes para que não transportem dinheiro em valor alto e redobrem os cuidados para evitar a ação dos bandidos. Jociano Garofolo

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password