No saldo de gols, São Paulo assume a liderança do Paulistão

O Campeonato Paulista tem um novo líder. É o São Paulo, que neste domingo venceu o Mirassol por 1 a 0, no Estádio José Maria de Campos Maia, e ultrapassou o Palmeiras, que mais cedo perdeu o clássico para o Corinthians. A equipe do Morumbi não teve uma grande atuação, mas jogou o suficiente para conseguir sua décima vitória na competição, a quinta consecutiva, em 15 partidas. O zagueiro Rhodolfo foi o autor do único gol do confronto.

O resultado levou o São Paulo aos 34 pontos, mesmo número do Corinthians, mas com vantagem no saldo de gols – 16 a 11 -, enquanto o Palmeiras terminou a rodada na terceira posição, com 32. Na próxima rodada, o time do técnico Emerson Leão tentará manter o bom momento diante do Catanduvense, nesta quinta-feira, às 19h30, na Arena Barueri.

Já o Mirassol chegou à quarta partida consecutiva sem vitória e estacionou nos 18 pontos, na 12.ª colocação. Na rodada seguinte, a equipe buscará a reabilitação diante do Bragantino, nesta quarta-feira, em casa, às 19h30.

O JOGO – O São Paulo começou melhor a partida e perdeu duas boas chances com Jadson. A primeira, após sobra de bola dentro da área, que o meia desperdiçou batendo torto. Depois, ele aproveitou ótima jogada de Lucas, cabeceou bem, mas por cima, rente ao travessão.

Atuando em casa, o Mirassol também foi em busca do resultado e levou perigo aos 10 minutos. Depois de cruzamento de Sérgio Manoel, Preto cabeceou para boa defesa de Dênis. Seria a única chance dos anfitriões na primeira etapa.

Dois minutos depois, o São Paulo respondeu, novamente com Jadson. Ele recebeu grande lançamento de Lucas, ficou de frente para o goleiro, mas não soube o que fazer com a bola. Depois de hesitar em bater, tentou rolar para Willian José, mas tocou muito forte.

Aos 19, o lance mais polêmico do primeiro tempo. Jadson recebeu boa bola de Lucas e caiu após dividida com o zagueiro. Os são-paulinos reclamaram de pênalti, mas o árbitro deu só tiro de meta.

O São Paulo dependia muito das jogadas criadas por Lucas, mas com o caminhar da partida o Mirassol acertou a marcação no meia. Assim, os visitantes pararam de criar oportunidades e somente aos 38 minutos voltaram a levar perigo. Cícero recebeu fora da área e arriscou à esquerda de Fernando Leal.

Na volta para o segundo tempo, Leão decidiu arriscar e colocou Fernandinho no lugar do volante Casemiro. A mudança deu certo e logo aos 7 minutos, o atacante tabelou com Willian José e foi derrubado por Fernando Leal. O árbitro marcou o pênalti, mas na cobrança o próprio Willian José acertou a trave.

O pênalti perdido abalou o São Paulo, que parou de criar oportunidades. A equipe só chegou novamente aos 17 minutos, quando, após uma bola cruzada pela direita, a defesa do Mirassol furou e Fernandinho tentou bater, mas acabou bloqueado.

Com Lucas, que era a principal arma ofensiva do time do Morumbi, apagado no segundo tempo, o gol só poderia sair em uma jogada de bola parada. Aos 18 minutos, Jadson cobrou falta pela direita e Rhodolfo, sozinho, cabeceou para o chão, sem chance para o goleiro.

O gol empolgou o São Paulo e até mesmo Lucas voltou a aparecer. Aos 21 minutos, ele recebeu lançamento longo, ganhou dividida com o zagueiro, passou por outros dois marcadores, cortou mais um jogador e bateu. Fernando Leal evitou o golaço do meia.

A desvantagem no placar fez o Mirassol ir para cima e a equipe do interior passou a controlar a posse de bola. Henrique Dias e Malaquias levaram perigo à zaga adversária em dois lances, mas não finalizaram bem.

O cenário da partida permaneceu desta forma até o final, com o Mirassol tentando criar, mas parando na boa marcação do São Paulo. A equipe do Morumbi ainda chegou a ter uma chance de ampliar, com Cícero, que exigiu boa defesa de Fernando Leal, mas foi só.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password