No litoral de SP: Polícia identifica suspeito de matar menina após confundi-la com PM durante selfie

Khaylane da Silva Nascimento, de 15 anos, morreu após ser atingida por um tiro na cabeça. Ela foi confundida com policiais militares ao ligar o flash do celular para tirar foto em Santos.

Um indivíduo de 23 anos foi identificado como principal suspeito de ser o autor do tiro que atingiu Khaylane da Silva Nascimento na cabeça. Segundo a polícia, ele está foragido. A adolescente de 15 anos foi morta ao ser confundida com policiais militares ao ligar o flash de um celular para tirar uma selfie do grupo de amigos com quem brincava em Santos, no litoral de São Paulo.

Jhonatan Bueno Martins de Camargo é procurado pela polícia suspeito de ser o autor da rajada de tiros que matou a adolescente na noite de 31 de janeiro no Caminho São José, no bairro Bom Retiro. O Inquérito Policial foi instaurado no dia 2 de fevereiro e uma testemunha que ouviu conversas de um grupo criminoso fez o reconhecimento do suspeito.

De acordo com o relato da testemunha, ao ouvir os disparos e sair para a rua para verificar o que estava acontecendo, ela encontrou cinco homens fugindo do local do crime, dois deles armados. Próximo a um mangue, de acordo com o depoimento, o grupo parou de correr e um dos homens perguntou a outro se ele havia “atirado no rosto”. O outro com a arma respondeu, repetidamente, que “tomara que não, tomara que não”.

Uma denúncia anônima enviada à polícia também apontou Jhonatan como responsável pelo homicídio. Um mandado de prisão temporária foi expedido mas, em operação de busca e apreensão, a Polícia ainda não conseguiu capturar o suspeito, que é considerado foragido.

O caso está sendo investigado pelo 5º DP de Santos, sob o comando do investigador chefe Sérgio Douglas Bento e do delegado titular Marcos Alexandre Alfino.

FONTE: Informações | g1.globo.com

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password