No DF: Professor de escola pública é afastado após pedir redação sobre ‘sexo oral e anal’ a alunos do 6º ano

Educador usou quadro para escrever expressões de sexo explícito. ‘Ele era contrato temporário e foi demitido’, diz Secretaria de Educação.

Um professor de português da rede pública do Distrito Federal foi afastado após dar uma aula sobre sexo, na última quarta-feira (13). Ele usou expressões de sexo explícito para alunos de 12 anos, do 6º ano do CEF (Centro de Ensino Fundamental) 104, da Asa Norte.

O educador pediu para que os estudantes elaborassem uma redação sobre “sexo oral e anal”. Ele usou o quadro para escrever as palavras debatidas ao propôr o trabalho para os estudantes.

A Secretaria de Educação do DF informou que o professor é temporário e que ele foi mandado embora. Já o professor Wendel Santana, de 25 anos, reconheceu que escreveu expressões de conotação sexual no quadro da escola e disse que a ideia era mostrar a diferença entre maneiras formais e informais de falar sobre sexo.

Pais revoltados

As crianças fotografaram o conteúdo escrito pelo docente na lousa e gravaram áudios durante a aula. A corretora de seguros Vanessa Damares, mãe de um dos estudantes, disse que ficou chocada com o conteúdo apresentado pelo professor. “Primeiro que aquilo ali não é educação sexual. Eu acho que aquilo é pornografia, uma coisa vulgar coisa que criança nenhuma merece passar por isso.”

Já a administradora Adriana Sarino contou que o filho não conhecia as expressões antes do educador apresentá-las em sala. “Fiquei perplexa porque o meu filho só tem 12 anos e dessas palavras quase nenhuma ele conhecia ainda”, afirmou a mãe.

0 Comentários

Deixe um Comentário

dez + 6 =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password