Muricy ‘estreia’ hoje no comando do Tricolor contra Ponte Preta

Da redação

Muricy Ramalho volta ao São Paulo depois de quatro anos com a missão de tirar o time da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Conhecido pela frase “aqui é trabalho”, dita muitas vezes durante sua segunda passagem pelo clube, é justamente trabalhando, e no campo, que o técnico espera recuperar a equipe na competição.
Hoje o Tricolor enfrenta a Ponta Preta, às 21h no  Morumbi. Ambos os times estão na zona de rebaixamento e buscaram recuperação para deixar a zona do Z-4.
– É um momento que nunca vi o São Paulo passar, não tem experiência disso. Volto a repetir, menos discurso, mais trabalho, a única coisa que melhora a situação é resultado, buscar o resultado. Fazer jogador entender que não existe ninguém mais importante que o clube. Hoje o clube está nessa situação que nunca passou, temos de tirar de toda maneira – declarou o treinador.
Seu antecessor, Paulo Autuori, usa mais as palavras do que Muricy. Logo quando chegou ao Morumbi na metade de julho, Autuori disse que, em razão do calendário apertado fruto da viagem ao exterior, não havia tempo hábil para ir a campo e que o trabalho teria de ser muito mais psicológico do que técnico no início. Muricy reconhece o feito do ex-comandante, mas ratifica que seu ideal de futebol é outro:
– Não conversei ainda com o Paulo… Com certeza ele deve ter conversado muito, acho que esse trabalho ele fez, mas acho que muita conversa, muita reunião, não funciona. Jogador gosta de ser cobrado, e a gente tem de ser cobrado. Todo mundo tem de abrir mão de alguma coisa, vou ser o cara que cobra. Não é ficar só fazendo reunião, a gente precisa ganhar jogo.
Volta do técnico dá ânimo para Tricolor evitar destino de 73% das equipes que somaram 18 ou menos pontos no 1º turno do Brasileiro: a degola
Apesar de ainda ter um turno inteiro pela frente (19 jogos) para sair da zona da degola, a situação do São Paulo, que somou só 18 pontos no primeiro turno, é crítica.
Levando-se em consideração as edições do Campeonato Brasileiro desde 2006, quando a competição passou a ser disputada por 20 clubes – e quatro continuaram a cair –, só em seis ocasiões as agremiações que somaram 18 pontos ou menos no fim do 1º turno conseguiram se livrar da queda à Série B. 
Em contrapartida, nas outras 16 vezes em que equipes estavam nessa situação, elas acabaram dando adeus à elite do futebol brasileiro, ou seja, 73% dos times com tal somatória de pontos na virada de turno acabaram descendo para a Segundona .

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password