Município quer aumentar faixa de renda no programa

Câmara recebeu nesta semana uma proposta que amplia o ganho de 0 a 6 salários mínimos para aumentar o número de beneficiários

Conforme anunciado esta semana no programa de rádio do prefeito Junior Marão, um novo conjunto habitacional será lançado em breve no município. Também nesta semana, a Prefeitura de Votuporanga deu entrada na Câmara Municipal em um projeto de lei que visa aumentar a faixa etária da renda familiar dos próximos beneficiários.

De acordo com a proposta 88, de 2015, fica alterada a lei 4664, de 2009, para que os programas do Minha Casa, Minha Vida no município sejam exclusivamente destinados para faixa de renda familiar de 0 a 6 salários mínimos. Antes, o programa beneficiava apenas quem ganhava até três salários. De acordo com o Poder Executivo, as alterações são necessárias em função de instrução da Caixa Econômica Federal para que o município possa estender aos beneficiários que se enquadram na faixa de rende de 0 a 6 salários mínimos.

No programa de rádio, Marão não detalhou como será o processo de inscrição e seleção dos atendidos, mas destacou que serão beneficiados muitos moradores. De acordo com o vereador Douglas Lisboa, em seu discurso nesta semana na Câmara, o novo residencial será o Belo Horizonte, que deve contemplar cerca de 600 casas.

Em Votuporanga já existem 676 unidades habitacionais pelo programa Minha Casa, Minha Vida.

No país, o programa Minha Casa, Minha Vida já atendeu 2,3 milhões de famílias e vai contratar mais 3 milhões de unidades em todo o Brasil em sua terceira fase, que será lançada ainda este ano. Isabela Jardinetti/A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password