Multas caem de 1014 para 408 no terceiro mês

Balanço do trimestre do “bico oficial” também aponta redução de 18% nos acidentes com vítimas após intensificação de fiscalização

A fiscalização aumentou, alguns motoristas, vereadores e lideranças reclamaram, mas os responsáveis pela Atividade Delegada, que completou três meses de atuação no município, mostraram com números que o trânsito de Votuporanga apresenta melhora. Isso com relação ao número de acidentes e, consequentemente de vítimas. Mais que isso, após o “boom” de multas no primeiro mês, com registro de 1014, quando foi intensificado o olhar contra o estacionamento irregular, celular ao volante e falta do uso do cinto de segurança no Centro, o que se percebe é que agora as autuações também diminuíram e representam praticamente um terço do que já foram.

Ontem, o comandante da Polícia Militar de Votuporanga, capitão Édson Fávero, e o secretário municipal de Trânsito, Transporte e Segurança, Alberto Casali, reuniram a imprensa para dar os números do primeiro trimestre da Atividade Delegada no município. Eles também desabafaram com relação às críticas de quem consideraram agir “sem conhecimento técnico e de maneira irresponsável”.

Segundo Édons Fávero, nos três meses de AD em 2014 (setembro, outubro e novembro) foram registrados na área urbana de Votuporanga 424 acidentes, 18% a menos que o mesmo trimestre do ano passado. “Em novembro de 2013, foram 182 acidentes de trânsito. Neste ano, foram 131, uma redução de 28%. Um número desse é bastante relevante sabendo que a população e a frota de veículos aumentam a cada dia, enquanto os acidentes diminuíram, e a nossa fiscalização implica em tudo isso”, destacou.

O capitão também lembrou que em 2013 inteiro foram cinco homicídios causados em acidentes de trânsito, e neste ano, no mesmo período, dois, ou seja, três vítimas a menos. “No ano passado, durante o ano todo foram registrados 1174 lesões corporais no trânsito, enquanto até outubro deste ano foram 776. Nessa projeção, se acrescentarmos a média de 75 para os dois meses que faltam, 2014 vai ficar na casa dos 900 feridos, uma redução de 174”. Ainda segundo o comandante da PM, “pessoas da comunidade e imprensa têm focado bastante na fiscalização que vem sendo feita, mas os números podem refletir o resultado dessa atuação”.

Fávero também fez a questão de lembrar que a situação do trânsito é mais preocupante que as vítimas da criminalidade, haja vista o número de pessoas que perderam a vida em acidentes com relação aos casos de homicídio, por exemplo. “Temos sete crimes de homicídio e, no trânsito, foram 14 mortes. Aqui se mata em acidentes o dobro do que toda a criminalidade de Votuporanga. Então, é preciso ter consciência quando se faz críticas contra as pessoas que têm o dever de combater esses problemas no trânsito. Para quem não tem a responsabilidade dos resultados, é fácil criticar”, declarou o capitão, em palavras endossadas pelo secretário Alberto Casali.

Multas

Em uma entrevista coletiva realizada após o primeiro mês da Atividade Delegada, Fávero e Casali apresentaram número de multas que impactaram e causaram várias manifestações na cidade. Na ocasião, foi apresentado um total de 1014 multas em setembro. Na época, as autoridades afirmaram que, com o decorrer dos meses, a expectativa era de que esse índice diminuísse, de acordo com o período de adaptação dos motoristas para a atenção ao que diz a Lei de Trânsito.

Ao fim do terceiro mês foi mostrado que esse número representa praticamente um terço do que já foi. Em novembro foram 408 multas, 36% a menos do que em outubro, quando houve 640, com a mesma intensidade de fiscalização. Em novembro foram 174 por não cumprimento do estacionamento rotativo, a Área Azul, contra 487 do primeiro mês, 95 por falta do uso do cinto de segurança e apenas 11 por uso do telefone celular ao volante. Jociano Garofolo/A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password