Motociclista diz que foi atropelada por taxista: ‘Para mim, é um psicopata’

Ela e o irmão teriam sido atropelados por um taxista em Rio Preto (SP). Taxista também registrou boletim de ocorrência e alega que eles caíram.

A técnica em informática Flávia Leila Serafim, de 24 anos, que afirma ter sido atropelada por um taxista na noite de segunda-feira (18), em São José do Rio Preto (SP), se recupera dos ferimentos, mas afirma que ainda está assustada com a situação. “Não sei o que se passava na cabeça dele. Para mim, é um psicopata”, diz em entrevista ao G1 nesta quarta-feira (20).

De acordo com o boletim de ocorrência, registrado como lesão corporal, Flávia e o irmão dela, o estudante Pedro Rodrigo Serafim, de 21 anos, estavam cada um em uma moto, quando pararam no semáforo para uma idosa atravessar na faixa de pedestres, em frente ao aeroporto de Rio Preto, na avenida dos Estudantes. “Acho que ele estava nervoso com outras coisas ou pessoas, porque falava que ia nos matar. Tentamos fugir, fomos para um posto de combustíveis e ele nos perseguiu. Meu irmão quebrou a bacia, está internado e eu estou toda machucada”, afirma.

G1 tentou falar com o taxista, mas ele não atendeu às ligações. O taxista, de 61 anos, também foi à polícia e registrou um boletim de ocorrência em que informou que os irmãos impediam a passagem dele e que quando buzinou para eles saírem da frente começaram a discutir.

No registro policial, o taxista disse ainda que teria parado em um posto e que foi agredido com um soco por um dos motociclistas. Segundo o taxista, os dois caíram no chão por causa de buracos que tinham na rua.

Já Flávia afirma que o taxista perseguiu e atropelou ela e o irmão. “Tinham testemunhas no local. O que ele fez foi omissão de socorro e tentativa de homicídio. Ele tem que ser preso. Quero justiça”, afirma. Ela sofreu várias escoriações pelo corpo, foi atendida na Unidade de Pronto Atendimento (Upa) Norte e liberada. O irmão dela está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Rio Preto. Ele fraturou a bacia, passou por cirurgia e seu estado de saúde é estável. O caso será investigado pela polícia.

De acordo com a assessoria de imprensa da Santa Casa, o quadro de Pedro é estável, mas sem previsão de alta. G1

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password