Morte de macaco em mata põe Jales em alerta para febre amarela

Um macaco encontrado por moradores morto no bairro da Rosalina, zona rural de Jales, no fim de semana, será submetido a exames laboratoriais para averiguar se a causa da morte foi febre amarela. A revelação é da responsável pela vigilância epidemiológica Municipal, Vanessa Luzia da Silva Tonholi.

“Foi orientado pela Sucen (Superintendência de controle de endemias)e pela Vigilância Epidemiológica do Estado, depois daquela confirmação de que um macaco morreu por febre amarela na região de Rio Preto, que todos os municípios que encontrarem macacos mortos devem fazer a notificação e mandar o animal para análise”, disse em entrevista à rádio Antena 102 na manhã desta segunda-feira, dia 14.
O macaco foi encontrado entre Jales e são Francisco na localidade conhecida como Rosalina. A Vigilância Epidemiológica já realizou o bloqueio sanitário numa área de 2 quilômetros ao redor do local onde o animal foi encontrado e o macaco já foi enviado para análise.
A vigilância solicita que os moradores daquela região se dirijam até a sua sede, na Secretaria Municipal de Saúde, para colocar em dia as suas carteirinhas de vacinação. Apenas quem jáfoi vacinado duas vezes está dispensado da conferência.
Vanessa declarou que o procedimento é rotineiro e não se trata de uma questão de alarme. “Ele será realizado sempre que encontrarmos um macaco morto. A única orientação é que os cidadãos não toquem no macaco morto. Liguem para a vigilância epidemiológica que a gente vai recolher o animal e fazer esses procedimentos de bloqueio e análise”.

Também foram recolhidas amostras de larvas do mosquito Aedes para verificar se elas estavam contaminadas com o vírus da Febre Amarela.
O telefone da Secretaria de Saúde é 3632-7310 e o do Centro de Zoonoses é 3621-1733.

(Jales Notícias)

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password