Morre pedreiro que tentou salvar esposa de incêndio

O pedreiro Benedito Adão de Souza, de 55 anos, morreu anteontem, depois de ter 90% do corpo queimado em um incêndio, na segunda-feira, na casa onde morava com a mulher, no Jardim Paraíso, zona norte de Rio Preto.

A vítima não resistiu às queimaduras de segundo e terceiro graus, depois de ficar internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), entubado e sedado, desde o dia do incêndio. O corpo foi enterrado no cemitério municipal de Mirassol.

Sobre o incêndio /A casa onde Souza morava com a mulher, a dona de casa Maura Pereira do Amaral, de 62 anos, pegou fogo na madrugada da segunda-feira. A dona de casa morreu carbonizada no momento do acidente.

De acordo com vizinhos do casal, o fogo teria começado por volta das 4h.

Segundo a vizinha da casa da frente, A. L., 38, Maura, conhecida como Xuxa, tinha sofrido um AVC (Acidente Vascular Cerebral) há cerca de um mês e, por conta disto, estava acamada. “Desconfiamos que ele levantou, fez o café, fumou um cigarro e voltou a dormir.

Quando acordou a casa já estava pegando fogo e tentou arrastar ela, mas não conseguiu”, disse a vizinha.

O corpo dela também foi enterrado no cemitério municipal de Mirassol.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password