Moradores tentam conseguir cadeira de rodas elétrica à idosa

FERNANDÓPOLIS – Para tentar melhorar a qualidade de vida de Dona Rosalena do Espírito Santo Paulino, de 83 anos, os membros do Conselho de Saúde do Bairro Jardim Araguaia lançam a partir de hoje, uma campanha cujo objetivo é adquirir uma cadeira de rodas elétrica.

Há mais de 10 anos impossibilitada de sair para ruas, Dona Rosa sequer tem conseguido se movimentar sozinha dentro de sua própria casa, que fica na Rua Adela Medrato. “Eu nem saio na varanda com medo de cair do degrau, porque já estou ruim assim, e nessa idade se eu chego a cair e quebrar alguma coisa aí fica pior ainda”, contou Dona Rosalena, que é amparada pelas filhas.

Tendo conhecimento da situação de Dona Rosalena, a presidente do Conselho de Saúde do Bairro, Marli Regina Lameiro dos Santos encabeçou mais uma campanha que visa angariar fundos para aquisição da cadeira de rodas motorizada. “Nós já havíamos entrado em contato com o Arnaldo (dos Passos, empresário/Passomed) que tem sido nosso braço direito e ele disse que havia uma cadeira de rodas elétrica no estoque e que conseguiria repassá-la a preço de custo. Então pensamos em fazer uma campanha, que a princípio era para um outro senhor que precisava, mas ele não queria se expor e desistiu. Foi aí que a filha da Dona Rosa nos procurou e explicou a necessidade da mãe”, contou Marli que identificou a necessidade pela saúde e condição financeira antes de encampar a campanha.

Para conseguir chegar ao valor, segundo Arnaldo dos Passos, de R$ 6,5 mil, o centro de saúde local tentará mobilizar a sociedade em geral em busca de doações de qualquer valor, paralelo às atividade já costumeiras da associação de moradores como por exemplo, a Feira do Artesanato. “Se não conseguirmos levantar esse dinheiro em dois meses de campanha vamos estudar a possibilidade de realizar uma quermesse no salão da Igreja São João Batista, já que não temos um local adequado para isso e o salão do CCI não comporta um bom público”, destacou a auxiliar administrativa Marli.

O empresário da Passomed, Arnaldo dos Passos afirmou que a cadeira de rodas da Marca Freedon SX tem valor sugerido no mercado de R$ 8.960.

Por não contar com um centro comunitário no bairro, a possiblidade de se realizar uma quermesse, uma das ações mais tradicionais e eficazes, é sempre mínima no Araguaia. O pedido por um centro é apenas uma das várias reivindicações da associação de moradores do bairro para a Prefeitura.

Com osteoporose e muita dificuldade até mesmo de se sentar na posição correta, Dona Rosalena tem fortes dores no quadril e nas costelas em virtude do desgaste da cabeça do fêmur que pressiona os demais ossos. Em uma posição desconfortável, ela poderá precisar de uma cadeira especial. “O Arnaldo virá aqui analisar o caso dela para saber qual a cadeira mais adequada”, contou Marli.

Em decorrência da doença que teve seu quadro agravado paulatinamente, Dona Rosalena, que sempre foi muito religiosa e disposta, não pode mais sair para as ruas, tendo de se contentar com a companhia do bom e velho sofá. “Sempre fui à missa, ao mercado, ao postinho, mas as coisas foram complicando e hoje em dia já não consigo nem chegar ao portão da minha casa”, disse a aposentada com a voz quase embargada pela emoção.

Aqueles que puderem colaborar com a campanha, podem procurar diretamente a Unidade de Saúde André Malavazzi, no Jardim Araguaia ou então ligar para a presidente do centro de saúde Marli Regina, no telefone 17 – 99723 4166. As doações podem ser feitas por qualquer pessoa e em qualquer valor.

Jorge Pontes-Jornal Cidadão

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password