Moradores pedem ações na Vila Carvalho

Os moradores da Vila Carvalho protocolaram ontem na Prefeitura de Votuporanga um requerimento cobrando o levantamento da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano sobre a área.
Segundo o documento, o prefeito Junior Marão (PSDB) pediu prazo de 90 dias, desde o anúncio da regularização fundiária da Vila Carvalho no dia 17 de junho, para atualizar o cadastro de pelo menos 80 famílias que vivem no local. O prazo venceu ontem e os moradores cobram ações da prefeitura.
“Queremos que a comunidade seja informada oficialmente sobre o andamento do processo de regularização dos imóveis”, destacou Fernando de Oliveira Cabeça, que é presidente da Associação dos Moradores da Vila Carvalho. Os moradores cobram também o cronograma para a finalização dos tramites legais para regularização dos imóveis na vila. “Também queremos informações sobre quais os trabalhos foram realizados até o momento”, disse ele. O prefeito informou na época do anúncio que as escrituras seriam entregues no final do ano.
Por meio de nota, a Prefeitura confirmou ontem o prazo para entrega das escrituras, desde que “não haja nenhum empecilho burocrático, já que não depende apenas da Prefeitura, mas também de outros órgãos”, consta na nota.
A assessoria informou ainda que com a regularização do local serão feitas melhorias como a construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). “A Saev Ambiental está em negociação com o proprietário da área onde será construída a estação. Após a negociação, abrirá licitação para execução da obra”, consta na nota da autarquia.

Protestos
Em junho deste ano, os moradores da Vila Carvalho fecharam por duas vezes a rodovia Péricles Belini (SP-461) para cobrarem do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) um dispositivo de segurança que force motoristas a diminuírem a velocidade no trecho que dá acesso ao local.
Os moradores do bairro, que fica às margens da rodovia, reclamam que nenhum motorista respeita a faixa contínua e a maioria dos motoristas transita com excesso de velocidade.
A morte do aposentado José Onoferino de Carvalho, 80, foi o fator que desencadeou os protestos. A vítima foi atingida por um carro no dia 5 de junho. Carvalho havia ido visitar um amigo na Vila Carvalho e retornava para sua casa, do outro lado da pista. A vítima não resistiu aos ferimentos.
“Queremos algo que faça os motoristas ‘maneirarem’ na velocidade”, afirma Fernando. Outras reivindicações do grupo são problemas de infraestrutura como falta de tratamento de esgoto e asfalto. Por meio de nota, o DER informou que estuda a implantação de dispositivo de segurança na altura do quilômetro 117 da rodovia, ou seja, na entrada do bairro.
“Como ainda está em fase de estudo, não é possível saber se será colocada uma passarela ou uma rotária”, informou a assessoria do departamento. A previsão é que o estudo termine no próximo mês. Luciano Moura/Diário da Região de Votuporanga

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password