Moradores pagam tarifa sem receber iluminação pública

Moradores da rua Dalva Félix de Paiva, do Jardim Alvorada, estão pagando a taxa de iluminação pública sem receber o serviço. Para diminuir a escuridão, houve até um improviso: um refletor foi instalado em uma das casas afetadas.

O eletricista Daniel Rosa Júnior, de 36 anos de idade, mora desde 2007 na via. Ele contou para o Diário que há iluminação pública na rua, mas quenão chega em três imóveis. “A nossa preocupação é que o bairro tem bastante movimento, é muito perigoso. Do lado da minha casa, há um lote vago. A possibilidade de alguém pular o muro é grande”, disse.

A saída foi instalar um refletor na frente de casa. “Faz um ano que coloquei. Gera um gasto a mais na conta de energia. Além de pagar a taxa de iluminação, também tem o custo do equipamento”, afirmou.

Daniel já pediu para a Prefeitura um poste de energia. No ano passado, ele conversou com um engenheiro do município, que autorizou o estudo da concessionária de energia Elektro para solucionar a escuridão da rua. “A Elektro fez um projeto e passou o valor para a instalação do poste e puxar a rede. O investimento seria em torno de R$ 4 mil, algo simples”. Ele disse ainda que a resposta da administração local foi de que não teria dinheiro no momento.

O problema dos moradores foi repercutido na sessão da Câmara de Votuporanga, anteontem. O vereador André Figueiredo (SD) pediu providências.

“O que me chama atenção é que os votuporanguenses do Jardim Alvorada pagam a taxa de iluminação pública só que não têm o serviço, é absurdo”.

Já o vereador Douglas Lisboa (PSDB) afirmou que os cidadãos devem entrar em contato com o Procon para pedir o reembolso da taxa. “Se pagam, têm direito a serviço de qualidade”, disse.

Diário procurou a Prefeitura de Votuporanga. Por meio de nota, o Departamento de Engenharia Elétrica da administração local disse que analisa o caso e informa que a solicitação deve ser feita pelos moradores diretamente à Elektro que vai verificar a possibilidade da instalação mediante padronização de iluminação pública determinada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Andressa Aoki
andressa.aoki@diariodaregiao.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password