Moradores fazem protesto após morte de estudante

Manifestantes atearam fogo em pneus e galhos de árvores na manhã desta quarta-feira, dia 7, em Rio Preto. O protesto ocorreu no trecho da avenida Mirassolândia em que ocorreu o acidente que resultou na morte do estudante Vítor Hugo dos Reis Garcia, de 15 anos, na noite na noite da última quinta-feira, dia 2.

O trânsito ficou impedido nos dois sentidos por cerca de meia hora. Alguns motoristas subiram na calçada para desviar da barreira. O Corpo de Bombeiros foi acionado e apagou as chamas, encerrando o protesto e liberando o tráfego. A Polícia Militar também esteve no local.

Moradores do bairro São Thomaz exibiam uma faixa e reivindicavam com palavras de ordem como “São Thomaz pede socorro!”.

Emocionada, a mãe de Vítor Hugo esteve no local. “Eu só posso agradecer o carinho das pessoas. Meu filho era cheio de vida, queria ser marceneiro como o pai e estava indo fazer o que mais gostava: jogar bola com ele. Perder um filho dessa maneira é muito difícil”, disse Rosângela dos Reis Garcia, de 33 anos.

O pai do estudante, o marceneiro Leandro Amadeu Gomes, de 36 anos, conduzia a moto e sofreu ferimentos graves. Eles transitavam pela avenida no sentido bairro-centro quando, a trajetória da moto foi interceptada por um Fiat Uno que cruzou a via. Com o impacto da batida, a motocicleta onde estavam pai e filho foi arremessada contra uma segunda moto. Leandro segue internado na Santa Casa.

Um dos organizadores do protesto, o autônomo Ricardo Moreira da Silva, 31 anos, afirma que as ruas do bairro não são sinalizadas e que acidentes ocorrem com frequência. “Aqui é como se fosse um sítio, não tem infraestrutura nenhuma. Estamos esquecidos pelas autoridades e o descaso culminou com a morte desse jovem.” Tatiana Pires/Diário da Região

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password