Moradores da Colônia da Fepasa denunciam descaso

O CLUBE EM AÇÃO, esteve na tarde desta quarta (16), visitando a população localizada na colônia da Fepasa, localizada na zona sul, ao lado da estação ferroviária. Moradores estão levantando abaixo assinado, movimentando as redes sociais, para colocar suas insatisfações em relação a problemas que há muito tempo fazem parte do dia a dia daquela população.

Por lá, encontramos o principal acesso as residências, bloqueado. Esse acesso, fica atrás do almoxarifado municipal. Depois de anos, uma liminar judicial entendeu que aquele trecho oferece perigo aos moradores, devido as movimentações da ferrovia. Esse bloqueio, atrasou e muito, a vida dos moradores que ali residem, segundo a moradora Claudia.

Há outros dois acessos a colônia. Um fica na estrada municipal que liga a zona rural e popular colônia do Cruzeiro. Essa, segundo moradores, quando o trem está parado na estação, bloqueia a passagem do cruzamento, impedindo que moradores entrem, ou, saiam daquele setor. Resultado disso, um transtorno gigantesco é causado na Fepasa, visto que, só há uma via de ligação as casas. Essa rua, é estreita e não comporta dois veículos ao mesmo tempo transitando. Enfim, congestionamento e muita dor de cabeça para os moradores.
Por muito tempo, quando isso acontecia, sistematicamente a calda do trem que bloqueava a passagem, era desengatada e o cruzamento liberado para os veículos. Porém, moradores afirmam que na atual gestão municipal, isso não acontece há bastante tempo. No final de 2015, a passagem chegou a ficar 4 dias bloqueada.

O outro acesso, é saída para os bairros Matarazzo, Sonho Meu e Estação. Esse acesso é o pior deles. Além do trecho ser de terra, não há iluminação. A noite fica impossível o transito no local, facilitando a ocorrência de acidentes graves.
E não para por aí. Atualmente na linha férrea de fronte a estação, há 4 vagões que estão desativados, contribuindo para a proliferação do mosquito transmissor da DENGUE. Os vagões, acumulam água parada em suas divisões, além de oferecer outros riscos.

O que mais impressionou nossa reportagem, foi a quantidade de entulhos e outros descartes de lixos que há no local. O acesso pela estrada municipal, está tomado por muito, mas, muito lixo mesmo. Restos de lixos decorrentes das movimentações que empresa ferroviária produz em suas atividades, também são descartados por ali. Encontramos focos do mosquito ‘Aedes Aegypti’ em diferentes setores. Segundo a moradora Claudia, pessoas que moram em outros lugares da cidade, passam e jogam seus lixos naquela região.

Algumas lideranças políticas estiveram visitando o local recentemente. Algumas tomadas de decisões são aguardadas visando melhorias. Por enquanto, o que encontrados, são moradores bem revoltados com os descasos encontrados naquela região. Um abaixo assinado feito pelos mesmo, já reúne aproximadamente 200 assinaturas cobrando providências.

A colônia Fepasa, atualmente conta com 42 casas e aproximadamente 150 pessoas envolvendo as famílias locais. O problema foi levantado pelo vereador Osvaldo Carvalho na sessão ordinária da última segunda-feira, quando apontou através de fotos como se encontra a colônia da Fepasa

Reportagem: Rafael Cunha – Clube FM

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password