Ministro confirma Semeghini em secretaria do governo Bolsonaro

O novo ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Marcos Pontes anunciou a sua equipe, confirmando o fernandopolense Julio Semeghini no comando da Secretaria Executiva.

Semeghini foi deputado por quatro mandatos, de 1999 a 2014, quando presidiu a Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara.

Ao longo deste período, participou ativamente dos debates envolvendo a área de comunicações, especialmente telecom, no Congresso.

Mesmo depois, nas secretarias que ocupou no governo paulista, manteve próximo do setor de telecomunicações.

Ao longo de sua carreira, Semeghini também foi presidente da Softex e Prodesp, e recentemente ocupou as secretarias de Governo, Gestão Pública e de Planejamento do Estado de São Paulo e também secretário de Tecnologia e Serviços ao Cidadão da prefeitura paulistana.

GRUPO DE TRABALHO

Marcos Pontes disse que será formado um grupo de trabalho para buscar ganhos de eficiência para as estatais Telebras e Correios. Segundo ele, aliás, a busca por eficiência norteará o trabalho de todas as secretarias da Pasta.

Pontes reconheceu que existe uma “questão jurídica” a ser resolvida no contrato da ViaSat com a Telebras. O problema impede a continuidade da oferta de internet banda larga pelo recém-lançado satélite geoestacionário brasileiro.

“Colocamos um pessoal competente para desatar esse nó”, disse a jornalistas, acrescentando que o país também dispõe de grandes provedores de acesso no setor privado que também podem fazer a capilaridade de rede almejada.

Sobre as iniciativas de atualização das leis de telecomunicações, Pontes afirmou que as propostas “precisam ser olhadas com calma”.

Em discurso, o novo ministro disse que, ao assumir o posto, sente uma sensação semelhante à que teve ao partir para missão espacial. Nascido em Bauru (SP), o engenheiro aeronáutico, formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), é o único brasileiro a ter ido ao espaço como membro da turma de astronautas de 1998 da Nasa. “O que faz um herói não é a opinião das pessoas ou os resultados que apresenta. É o orgulho de vencer”, afirmou, na solenidade.

Na pesquisa, Pontes disse que quer estimular o empreendedorismo e a inovação. As áreas espacial e nuclear serão consideradas estratégicas. Ele disse que haverá políticas específicas para a área de formação profissional.

“Vamos promover a carreira de pesquisador para que os jovens tenham interesse de escolher essa profissão”, afirmou. Segundo ele, o estímulo será dado a partir do ensino fundamental e médio.

Sobre as queixas recorrentes de falta de recursos para ciência e tecnologia, Pontes afirmou que precisará fazer um trabalho de sensibilização dos parlamentares no Congresso Nacional para que haja liberação de mais recursos no orçamento para C&T.

Marcos Pontes agradeceu a confiança do presidente Jair Bolsonaro em colocá-lo nesse posto.

0 Comentários

Deixe um Comentário

3 × 4 =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password