Mineiro da detalhes das negociações da compra do CAV

Durante entrevista no programa ‘Bola em Jogo’ transmitido ao vivo na manhã de ontem na rádio Cidade, secretário de esportes e diretor do CAV, José Ricardo Rodrigues da Cunha deu detalhes como está sendo feita as negociações da compra da Votuporanguense. Mineiro afirmou que independente de quem assumir o clube, ele não continuará na diretoria.

O clube, hoje pertence ao angolano Ismael Diogo da Silva, Mineiro explicou que as negociações vem progredindo. “Em primeira visita ele pediu um valor entre R$2,5 a R$3 milhões. Mostramos que era inviável. Em nossa visita na cidade do Rio de Janeiro foi feito uma nova proposta ele achou razoável. Daí passamos a negociar”.

Na reunião desta semana, junto  ao atual presidente Carlos Alberto Lopes, foi apresentado a forma de pagamento e parcelas. “O valor já está definido, agora estamos aguardando a resposta do Dr. Ismal sobre se ele aceita as formas de pagamentos que foi proposta. Na próxima semana estaremos realizando uma nova reunião, em São Paulo, para termos esta resposta” diz Mineiro.

O prefeito Junior Marão ressaltou durante a entrevista que nenhuma verba pública será destinada na compra do CAV, ele o secretário de esportes são apenas mediadores das negociações. 

“No ano passado, tivemos uma campanha vitoriosa, deu muitas alegrias ao torcedor, eu quero que o time continue. Eu como prefeito, me coloco à disposição de conversar com alguns empresários da cidade para persuadi-los e mostrar a importância do clube para a cidade, para que fique no município e não nas mãos de grupo que pode tirar o time da cidade, como já aconteceu. O meu propósito é convencer empresários da cidade” diz prefeito. 

Exemplo de outras parcerias

Parceiras entre grupo de empresários e times de futebol vêm dando certo em vários clubes, o secretário de esporte relatou o exemplo de alguns clubes paulistas. “A nova diretoria que trazer uma nova empresa parceira para a gestão nada com filiação. Por exemplo, o Nacional da capital quem faz a gestão é outro grupo, um  grupo de advogados. Eles tem 20 jogadores e a Ferroviária mesma coisa”.

De acordo com Mineiro, empresários da região que não tiveram nomes informando demonstraram que já tem interesse, mas ainda é preciso uma cautela. “Uma empresa questionou qual é o custo mensal do clube? Nós entramos com 50%, só que nós entramos para fazer uma gestão com objetivo de acesso e vender jogadores e não perder dinheiro. Várias empresa querem ser parceira da CAV, pois sabem que temos a maior torcida, ajuda de empresários e um prefeito apaixonado pela cidade. Muitas cidades que não tem esta ajuda, os clubes acabam fechando as portas” concluiu secretário.

Reunião na FPF

Mineiro disse também que esteve em São Paulo esta semana, quando reuniu-se com dirigentes da Federação Paulista de Futebol para tratar da liberação do Estádio Municipal “Plínio Marin” para mais uma temporada.
“Tive reunião na Federação para tratar  a questão do Plínio Marin. Levamos documentos e fotos e conseguimos a liberação para podermos disputar o campeonato de 2014, sem a necessidade de construção de novas arquibancadas. Isso tudo, para amenizar os problemas que poderiam surgir para nova diretoria. Quando entregarmos tudo para o grupo, eles não terão as dificuldades que tivemos no passado.”. Alex Pelicer

alex@acidadevotuporanga.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password