Milan não cede, Robinho pede R$ 1,2 milhão por mês, e Santos se assusta

O Santos nunca escondeu o sonho de repatriar o ídolo Robinho, do Milan (ITA), e quando fracassou na tentativa de contratá-lo, no começo da temporada, prometeu buscar o atacante novamente no meio deste ano. A investida foi feita recentemente, mas o Peixe se assustou com os valores pedidos pelo jogador e o clube italiano.

Alegando que terá mais responsabilidade e pressão sem a companhia de Neymar, o Rei do Drible pediu R$ 1,2 milhões de salário por mês. O valor é ainda maior do que o atleta desejava no começo do ano, quando a diretoria santista já o considerava muito caro.

Para dificultar ainda mais os planos do Peixe, diferentemente do que o Comitê de Gestão esperava, o Milan não baixou a pedida feita em janeiro, de 10 milhões de euros (cerca de R$ 27 mi.). Os italianos argumentam que este é o valor contábil de Robinho, que, por regulamento do clube, só diminuirá em janeiro. Porém, como o vínculo dele com os rossoneros vai até agosto do ano que vem, ele já poderá assinar um pré-contrato no começo de 2014.

Com essas condições, a diretoria alvinegra sequer cogita dar continuidade às negociações. As tratativas só vão continuar se o clube e o jogador reduzirem as pedidas.

A advogada Marisa Alija Ramos, que representa Robinho no Brasil, nega que tenha recebido uma proposta do Peixe. No entanto, o LANCE!Net apurou que a diretoria santista não negocia com ela, mas com um empresário europeu, que tem bom trânsito no Milan.

Focados na contratação de Marcelo Bielsa, os dirigentes do Peixe não atenderam aos contatos da reportagem nos últimos dias.

Robinho, de 29 anos, curte férias na Baixada Santista e, sempre que perguntado, manifesta desejo de voltar jogar pelo Santos. No entanto, ele não descarta defender outros clubes, caso receba propostas. Recentemente, Internacional e Flamengo sondaram o atacante.

Organizada é informada

Em reunião na última terça-feira, o vice-presidente do Santos, Odílio Rodrigues, informou a líderes da Torcida Jovem, principal organizada do clube, a pedida do Milan e de Robinho. Normalmente, a postura da diretoria do Peixe não é essa, mas os cartolas decidiram revelar os valores a fim de justificarem uma possível não contratação do Rei do Drible, que era exigida pelos torcedores desde a venda de Neymar ao Barcelona.

Os diretores da organizada concordaram que o investimento é muito alto para um jogador de quase 30 anos e prometeram não mais cobrarem a volta do Rei do Drible.

Na mesma reunião, que aconteceu na Vila Belmiro, a Jovem exigiu a contratação de reforços de peso e ouviu que será atendida. Os organizados decidiram dar trégua de um mês nas cobranças. Se até lá as contratações não acontecerem, protestos devem ser feitos.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password