Microempreendedor doa 60 protetores faciais e cinco medidores de pressão

Aristides Gallani Júnior precisou de atendimento e, como gratidão, colaborou com a Santa Casa.

“Quando você conseguir superar problemas graves não se detenha na lembrança dos momentos difíceis, mas na alegria de haver atravessado mais essa prova em sua vida. Quando sair de um longo tratamento de saúde, não pense no sofrimento que foi necessário enfrentar, mas na bênção de Deus que permitiu a cura. Leve na sua memória, para o resto da vida, as coisas boas que surgiram nas dificuldades. Elas serão uma prova de sua capacidade e lhe darão confiança diante de qualquer obstáculo”. Essa frase maravilhosa do saudoso Chico Xavier representa muito bem o microempreendedor Aristides Gallani Júnior.

Aristides é uma pessoa solidária, que tem como missão ajudar o próximo. Em abril, ele confeccionou 50 protetores faciais para a Santa Casa de Votuporanga, a fim de proteger os colaboradores no combate do Coronavírus (COVID-19).

Recentemente, Aristides esteve no Hospital. Mas, desta vez, porque necessitou de assistência. Ele foi diagnosticado com COVID-19, precisando de internação. Foram cinco dias de muita batalha e de aprendizado. “Acredito que foi uma experiência que eu tive de passar para compreender melhor o trabalho dos médicos e colaboradores da Santa Casa”, contou.

Júnior destacou a organização e metodologia da Instituição no tratamento da doença. “Tudo tem um controle rígido, atendendo a normas de segurança visando preservar médicos, colaboradores e pacientes. O avental utilizado era trocado em cada visita do quarto, até mesmo o aparelho de pressão não era compartilhado. Isso demonstra cuidado e prevenção”, disse.

O microempreendedor também ressaltou a atuação dos profissionais na linha de frente.  “Eu vivenciei a dedicação, empenho e carinho de todos os envolvidos nesta luta. Testemunhei várias histórias e, quando sai, me comprometi a confeccionar os protetores faciais porque entendo que este atendimento não pode parar”, complementou.

Diretamente da sua casa, ele produziu 60 unidades para Hospital. “Quando fiz os primeiros para a Instituição, utilizei uma versão da República Tcheca. Vi que saiu um modelo maior, com detalhes nas laterais. Analisei o projeto, as medidas e fabriquei”, afirmou.

Nesta semana, Júnior fez a entrega dos 60 equipamentos de proteção individual juntamente com cinco medidores de pressão com estetoscópio. A contribuição também foi para Unidade de Pronto Atendimento (UPA), com 15 protetores faciais.

O provedor da Santa Casa, Luiz Fernando Góes Liévana, agradeceu o empresário. “No início da pandemia, Júnior fez uma importante doação para o Hospital. O protetor facial, feito em policarbonato e acetato, aumenta a segurança e o prazo de validade das máscaras utilizadas normalmente por médicos e enfermeiros. Ele isola ainda mais o rosto dos profissionais no contato com os pacientes. Desta vez, sua colaboração nos enche ainda mais de motivação. Como paciente, ele vivenciou nossa rotina e necessidades, agradecemos imensamente por esse gesto tão nobre”, finalizou.

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password