Meningite bacteriana mata bebê de seis meses

Uma bebê de seis meses morreu, nesta segunda-feira (5), no Hospital Austa de Rio Preto, vítima de uma meningite bacteriana pneumocócica.

Nesta terça-feira (6), a Vigilância Epidemiológica de Mirassol entrou em contato com o GVE (Grupo de Vigilância Epidemiológica) de Rio Preto. De acordo com as informações obtidas, a morte foi atestada pelo Austa, após a realização de exames.

A Prefeitura de Mirassol esclarece que, ao receber a informação da morte da bebê de seis meses, no Hospital Austa em Rio Preto, o Departamento de Saúde entrou em contato com o hospital para obter detalhes sobre o caso e imediatamente comunicou o GVE (Grupo de Vigilância Epidemiológica) em Rio Preto.

A criança Helena Coccette Tozzo morava com a família em Mirassol. Na semana
passada, a menina de apenas seis meses havia apresentado febre baixa. No sábado, ela começou a vômito. A família levou a bebê para o hospital onde tem convênio.

Após ser atendida na emergência e medicada, a criança foi liberada. Já em casa, Helena piorou. Ela chegou a ser levada para o Austa novamente, onde foi internada na UTI, mas por estar em estado grave não resistiu e morreu poucas horas depois de dar entrada no hospital.

Apesar da bebê ter morrido por meningite, Helena havia recebido todas as vacinas necessárias para a idade dela. O caso da bebê é o primeiro óbito, neste ano, causado por meningite. No entanto, em 2018, foram notificados 15 casos de meningite em Mirassol. Deste total, seis foram descartados, sete foram causadas por vírus e duas por
bactérias.

A Prefeitura de Mirassol esclarece que, como a criança tinha convênio, ela não chegou a passar por atendimento em nenhuma UBS, nem na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da cidade.

O tipo de meningite diagnosticado no exame não exige medida preventiva em familiares ou pessoas que conviviam com a criança. No entanto, por precaução, as atividades na creche em que a bebê frequentava foram suspensas até quinta-feira (8) e o local também está passando por uma limpeza geral.

Em nota, o AUSTA hospital informou que sua Diretoria Clínica está analisando o atendimento prestado à paciente e que, se necessário, irá se manifestar após a conclusão da análise.

0 Comentários

Deixe um Comentário

quatro − um =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password