Menina doa cabelo antes de cirurgia para retirada de tumor no cérebro: ‘Lindo gesto’, diz avó

Grazielly Ferreira, de 11 anos, moradora de Santa Adélia (SP), doou mechas para crianças que fazem tratamento no Hospital do Câncer de Catanduva (SP). Garota se recupera de cirurgia ao lado da família.

Um gesto de solidariedade de uma menina de 11 anos que passou por uma cirurgia para retirada de um tumor do cérebro comoveu parentes e funcionários do Hospital Padre Albino, de Catanduva (SP). Grazielly Ferreira decidiu cortar e doar o cabelo para ajudar crianças que fazem tratamento contra o câncer.

A mudança do visual foi feita um dia antes do procedimento cirúrgico, realizado no dia 11 de novembro. O caso foi divulgado pelo hospital e família da garota nesta terça-feira (5). Segundo a família, a cirurgia ocorreu conforme o esperado e a menina se recupera gradativamente, e está retomando atividades, como falar, sorrir e andar. A família avalia como uma boa recuperação.

Ao G1, o pai de Grazielly contou que antes de fazer a cirurgia para a retirada do tumor, a menina comentou sobre a vontade de doar o cabelo para que crianças que tratam a doença possam recuperar a autoestima.

Grazielly Ferreira, de 11 anos, doou cabelo antes de fazer cirurgia para retirada de tumor cerebral — Foto: Fundação Padre Albino/Divulgação

Grazielly Ferreira, de 11 anos, doou cabelo antes de fazer cirurgia para retirada de tumor cerebral — Foto: Fundação Padre Albino/Divulgação

Diante da atitude da menina, profissionais da equipe de enfermagem e a mãe de Grazielly também ofereceram mechas para doação, além do pai, que raspou a cabeça.

“Ela falou que doaria o cabelo para o Hospital do Câncer de Catanduva. Eu fiquei abismado com a atitude e falei que rasparia a minha cabeça para ela não ficar sozinha. Ela ficou muito feliz”, contou Roberto Carlos Ferreira ao G1.

 

Grazielly e o pai, Roberto Ferreira, depois do corte de cabelo — Foto: Fundação Padre Albino/Divulgação

Grazielly ficou internada por mais de 15 dias após a cirurgia para a retirada do tumor no Hospital Padre Albino. Em seguida, ela foi autorizada a se recuperar em casa, ao lado da família.

“Ela só dava risada e não teve medo. Ela teve medo só de não aceitar a cirurgia, mas minha mãe conversou, ela aceitou e falou que iria operar e ficar bem. Ela deu força para todos que estavam do lado dela, principalmente para mim”, disse o pai.

Para a avó Marli Jaques dos Santos, a atitude de Grazielly foi nobre para a pouca idade.

“Achei muito lindo o gesto dela. Ela quis doar o cabelinho para o Hospital do Câncer. Em todos os vídeos ela aparece sorrindo e ela mesma disse que doaria. Achei maravilhoso uma criança de 11 anos fazer isso, foi muito bonito.”

G1

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password