Menina de 12 anos é alvo de racismo em ponto de ônibus

Uma aposentada de 76 anos acusa um eletricista de 65 anos de injuria racial contra sua neta, de 12 anos. O homem teria xingado a menina, que é negra. O caso que aconteceu em um ponto de ônibus, em Rio Preto.

A aposentada Cleide Gonçalves é loira e sua filha é casada com um homem negro. Deste relacionamento, nasceu a neta, que agora está com 12 anos. Até então, a família nunca tinha sofrido qualquer tipo de ataque racial.

Na tarde de Finados, Cleide levou a neta para acompanhá-la em visita aos túmulos da família, no Cemitério da Ressurreição. Quando as duas estavam no ponto de ônibus, à espera de transporte para voltar para casa, foram abordadas pelo eletricista.

“Sem se apresentar, ele abordou a minha neta e começou a dizer que não gostava de neguinha, que todo preto não presta e que na África só tinha vagabunda como ela”, relata a avó.

A aposentada tentou defender a neta, pedindo ao eletricista para ter mais respeito com a menina, dizendo que ela nunca tinha feito mal algum a ele e questionou porque as palavras ofensivas. “Foi então que ele virou para mim e disse que eu e minha filha eramos vagabundas por nos envolver com negros”, diz a aposentada.

Uma guarda municipal foi chamada e levou o homem à Central de Flagrantes, onde a delegada Cristina Santana registrou o caso como de injuria. Após ser ouvido, o homem foi liberado.  A aposentada pretende processar o eletricista pela ofensa. Marco Antonio dos Santos/Diário da Região

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password