Memorial faz homenagem a cães da Polícia Militar

Memorial K9, que inaugura neste sábado, homenageia cães falecidos da Polícia Militar; desde 2014, cerca de 1,2 mil pets foram enterrados ou cremados em Rio Preto.

Após anos de serviços prestados para toda a sociedade, os leais cães da Polícia Militar da Companhia de Ações Especiais (Caep) de Rio Preto serão os primeiros do Brasil a serem eternizados com a construção do primeiro “Memorial K9”, que será inaugurado neste sábado, 10, às 9h, no Pet Paz Crematório.

A iniciativa vai homenagear os cães falecidos, como Ice, Sadan e Tiber, que se destacaram ao longo dos anos no patrulhamento ao lado dos policiais militares. No local foi colocada uma estátua de bronze, que tem o tamanho real de um cão da raça Pastor Belga Malinois, tradicional raça dos cachorros policiais.

“Ter um local onde se possa homenagear tudo o que esses ‘companheiros’ fizeram, em vida no combate ao crime é muito importante para nós policiais militares, que convivemos com eles, passam a fazer parte de nossas famílias. E também para a sociedade em geral que deseja, também, homenageá-los”, disse o 1° Sargento da Polícia Militar e Comandante do Canil da CAEP, Leonardo Thomaz da Costa.

Segundo o sargento, o nome “Memorial K9” é de origem inglesa e vem da pronúncia “kei nine”, uma abreviatura da palavra canine, que traduzida para o português é um termo que se refere ao mundo canino. “A iniciativa de se ter o memorial foi estudada pelo comando e bem aceita. A Polícia Militar de Rio Preto mais uma vez sendo pioneira no reconhecimento daqueles que dedicam suas vidas à sociedade”, afirmou.

Mesmo localizado em Rio Preto, todos os cães do Estado que prestarem serviços para a Polícia Militar poderão ser cremados no crematório e eternizados no Memorial K9. “Todos os cães da polícia poderão ter um local de destaque no Pet Paz. Essa é uma forma de homenagearmos cães policiais que fizeram o bom combate contra o crime”, afirmou Moacir Antunes Junior, diretor do crematório.

Atualmente, o canil de Rio Preto é composto pelos cães Dick, Benon, Bradock, Astor, Eros, Iron, Dara, Kira e Colt. “Os cães são utilizados na Polícia Militar tanto no combate ao tráfico de drogas quanto na localização de pessoas perdidas em ambientes de mata, desde a década de 1950. Atualmente são ferramentas fundamentais no combate ao tráfico de entorpecentes. Os cães chegam com o seu faro peculiar, onde nossos olhos não alcançam”, explicou o sargento Leonardo Thomaz.

De cães a cavalos

Desde 2014, aproximadamente 1,2 mil animais já foram sepultados ou cremados nos cemitérios ou crematórios de Rio Preto. Além do Pet Paz, inaugurado em janeiro deste ano, onde 200 animais já foram cremados, o Jardim dos Pets também presta o serviço de crematório, além de também sepultar os animais de estimação.

Segundo Rogério Garcia, gerente comercial do Jardim dos Pets, os serviços variam de R$ 600 a R$ 2.200. “Temos, hoje, 430 animais sepultados entre cachorros, gatos, coelho e periquito. Em média são feitos de 20 a 30 sepultamentos e cremações por mês”, afirmou ele.

O mesmo número é constatado no Pet Paz, onde o serviço de cremação varia de R$ 440 a R$ 1.200. “Já tivemos cremados tigre d’água (espécie de tartaruga), coelhos e periquito, além dos cães, que são a grande maioria”, afirmou Débora de Souza, supervisora do crematório.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password