Memorial da Inclusão dá visibilidade à luta dos deficientes em Fernandópolis

Fernandópolis recebe pela primeira vez a mostra itinerante “Memorial da Inclusão –  Os Caminhos da Pessoa com Deficiência”, que marca as lutas travadas pelos deficientes pelo reconhecimento de seus direitos e estará em exposição na Biblioteca Municipal de Fernandópolis até o dia 12 deste mês.

Na semana passada, o Serviço de Reabilitação Lucy Montoro realizou a cerimônia de abertura oficial da mostra, que também comemora os três anos de funcionamento da unidade. A ocasião foi marcada pela participação de diversas autoridades e representantes da sociedade.

Durante seu discurso, o gerente administrado do serviço de reabilitação, Celso Spósito Reynaldo, destacou o empenho da equipe. “Graças ao comprometimento de cada um de nossa equipe, depois de três anos de trabalho, a nossa unidade é uma referência a nível estadual no quesito de reabilitação, confirmando a vocação de Fernandópolis na área da assistência à saúde.”

Ao longo da semana, o memorial vem recebendo estudantes de cursos voltados à saúde, associações locais que lutam pelos deficientes e alunos das escolas municipais e estaduais, que por meio de brincadeiras, sentem na pele a dificuldade enfrentada diariamente por milhares de brasileiros.

Até os convidados para a abertura, como o Secretário Municipal de Cultura, Vic Renesto, enfrentaram esses desafios cotidianos de abotoar uma camisa ou dar nós e laços utilizando apenas uma das mãos, o que é realidade para muitos deficientes. “É realmente difícil”, afirmou o secretário durante a atividade, que também é realizada junto aos pacientes em reabilitação para o desenvolvimento deste tipo de habilidade.
MEMORIAL
Esta é a primeira vez que a mostra itinerante visita a região noroeste do estado. O Memorial da Inclusão reúne fotografias, documentos, manuscritos, áudios, vídeos e referências aos personagens, às lutas e às várias iniciativas que viabilizaram conquistas e oportunidades às pessoas com deficiências. 

As visitas poderão ser feitas das 8h às 19h, horário de funcionamento da Biblioteca Municipal de Fernandópolis, que fica na Avenida Milton Terra Verdi, 420.

LUCY MONTORO
Há três anos em atividades em Fernandópolis, a Rede de Reabilitação Lucy Montoro tem como objetivo proporcionar o melhor e mais avançado tratamento de reabilitação para pacientes com deficiências físicas incapacitantes, motoras e sensório-motoras, por meio de programas de reabilitação específicos, de acordo com as características de cada paciente. 

Em Fernandópolis, a unidade já atendeu a 1425 pacientes, sendo que 1117 já concluíram seu processo de reabilitação e 308 pessoas ainda estão em fase de atendimento.

PARCERIA
Para a exposição do memorial, o serviço de reabilitação estabeleceu uma parceria com a prefeitura, por meio da Secretaria da Cultura, que cedeu o espaço da biblioteca, estrategicamente situada em frente à unidade, o que facilita a participação de funcionários, pacientes e acompanhantes.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password