Megaoperação busca antídoto para criança que ingeriu cianeto

O envenenamento de uma criança de dois anos mobilizou equipes médicas do Hospital de Base de São José do Rio Preto (SP) na tarde desta terça-feira (12).

 

O helicóptero Águia da Polícia Militar foi usado para transportar o medicamento capaz de inibir a ação do veneno cianeto, ingerido pela menina, só encontrado no Hospital das Clínicas, em Ribeirão Preto (SP).
Segundo informações da polícia, a mãe disse que a menina bebeu um produto usado para limpar joias, que estava em uma garrafa de isotônico. Foi identificado que um dos componentes da mistura é o cianeto, um elemento químico altamente tóxico e que é considerado um dos venenos mais potentes.
Quando inalado, o cianeto ataca e inibe a ação de uma das enzimas responsáveis pela produção da energia de que as células humanas precisam para viver. Ele pode atingir o cérebro e provocar tremores, delírios, alucinações e provocar uma parada cardíaca. A vítima desse tipo de envenenamento pode morrer por asfixia ou por falência múltipla de órgãos.
O helicóptero Águia da Polícia Militar foi usado para buscar o remédio. A aeronave pousou às 18h30 no campo de futebol da Sociedade dos Médicos, que fica a poucos metros do Hospital de Base.
Uma equipe da TV TEM ajudou a equipe médica a transportar o antídoto com mais agilidade até o hospital. Imediatamente, o medicamento foi levado à emergência, onde a menina ficou desde que chegou ao hospital.

 

De acordo com informações da assessoria do local, a criança recebeu o antídoto por volta das 19h15 e o quadro segue estabilizado.
De acordo com a assessoria, não é possível saber quanto tempo vai levar para o medicamento fazer efeito já que os médicos desconhecem a quantidade do produto que a criança tomou.

 

G1

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password