Médico que matou mulher a tiros é preso em Fernandópolis

Foi preso há pouco em Fernandópolis o médico otorrinolaringologista Luis Henrique Semeghini, assassino confesso da mulher, Simone Maldonado, há quase 15 anos, em outubro de 2000, no crime passional mais rumoroso da região.

 

De acordo com informações preliminares obtidas com exclusividade pela reportagem do Cidadanet, a prisão preventiva está sim relacionada ao crime praticado pelo médico no início da década. Semeghini vai a júri popular no próximo dia 28.
Em breve mais informações no Cidadaonet.com.br e o conteúdo completo na edição de sábado, 15, no Jornal CIDADÃO.

O CRIME
Semeghini matou a mulher às 6h do dia 15 de outubro de 2000 em Fernandópolis. O casal chegava de um baile e teve uma forte discussão no quarto – Simone, na época, queria a separação, o que o médico não aceitava.

 

A mulher já estava deitada na cama quando Semeghini se aproximou dela, colocou um travesseiro sobre seu corpo e fez sete disparos com um revólver calibre 32 – três atingiram o queixo e quatro o estômago da vítima. Simone teve morte instantânea.

 

O crime não teve testemunhas – na mansão, além do casal, só havia a filha mais velha, então com 13 anos, que não ouviu os disparos.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password