Médico e veterinário são acusados de racismo

Um médico de 36 anos e um veterinário de 37 anos foram detidos pela polícia na madrugada de domingo, dia 20, por suspeita de racismo. Os dois homens teriam xingado de macaco o segurança de uma boate em Rio Preto, que é negro.

Segundo informações do boletim de ocorrência, a confusão começou quando os dois receberam a conta e passaram a dizer que não iriam pagar. Quando o segurança se aproximou, teria sido chamado de macaco.

Com a chegada da Polícia Militar, médico e veterinário foram algemados e levados à delegacia. Na Central de Flagrantes, os dois negaram ter xingado o segurança, a quem acusaram de agressão.

Os dois homens foram liberados após prestar depoimento, mas o segurança pode pedir abertura de inquérito policial contra os dois suspeitos. O caso foi registrado como dano, injúria e lesão corporal. Marco Antonio dos Santos/Diário da Região

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password