Medalhista Paraolímpico estará em Votuporanga

Campeão mundial e destaque nas Paraolimpíadas de 2013, Alan Fonteles estará na Cidade Universitária no dia 24, participando de uma vivência de atletismo

 

No próximo dia 24 de outubro, Votuporanga receberá o atleta e medalhista de ouro paraolímpico Alan Fonteles. Ele estará no auditório da Cidade Universitária, durante evento promovido pelo SESC de Rio Preto em parceria com a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e o Sincomércio de Votuporanga.

 

Segundo os organizadores, Fonteles participará de um bate-papo com os presentes, sendo que serão exibidos vídeos de sua carreira e principais conquistas, além, é claro, de suas medalhas das Paraolimpíadas e Mundial.

Fonteles, que não possui os membros inferiores, ganhou enorme repercussão nos Jogos Paraolímpicos de 2012, disputados em Londres. Ele venceu os 200m na categoria T43 e destronou o sul-africano Oscar Pistorius, medalhista de ouro na prova nas duas edições anteriores do torneio (Atenas-2004 e Pequim-2008).

 

Em pouco mais de um ano, o brasileiro consolidou sua carreira, conquistando, dentre vários títulos, mais quatro medalhas no Mundial de atletismo paraolímpico disputado em Lyon (França). Foram três ouros (100m, 200m e 400m) e uma prata (4×100 m).

Durante o evento, marcado para as 14h, os presentes poderão conhecer as próteses de competição utilizadas pelo atleta e participar de uma vivencia de atletismo.

Superação

Acometido por um problema congênito, o corredor começou a fazer fisioterapia quando tinha pouco menos de um mês de vida, usa prótese desde um ano de idade e começou a andar antes de completar três. Iniciou-se no atletismo aos oito anos, influenciado por Robson Caetano.

 

Em entrevista concedida a um site de notícias, Fonteles lembra que “existem pessoas com perna e existem pessoas sem perna, assim como existem pessoas com cabelo e existem pessoas sem cabelo. Eu não tenho as pernas e tenho de lidar com isso.

 

Da mesma forma, uma pessoa que não tem cabelo precisa lidar com o fato de ser careca. Eu até brinco que consigo passar de 1,78m para 1,83m quando troco de prótese. Então, eu consigo crescer e diminuir da noite para o dia, coisa que as outras pessoas não conseguem”, brinca o atleta.

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password