Maus-tratos: Polícia Militar fecha casa com idosos em situação precária e sem higiene, no centro da cidade

Quatro idosos, todos com algum tipo de problema psicológico, dentro de um quarto pequeno, sem alimentação, alguns deles sujos com urina, e outro com a sonda de alimentação fixada na parede com um prego. Esta é a situação encontrada pela Rádio Patrulha da Polícia Militar (policiais De Paula e Biliassi) em uma casa que funcionava clandestinamente, abrigando pessoas de idade, bem na região central de Votuporanga. O local acaba de ser desativado, após denúncia do Conselho Municipal do Idoso, do CREAS, em uma operação apoiada pelas secretarias de Assistência Social e dos Direitos Humanos.

O local, uma casa na rua Rio Grande, entre a Minas Gerais e a Bahia, pertence a uma mulher, também idosa, de 65 anos, que no momento da fiscalização estava sozinha, tomando conta de quatro pessoas. Segundo a denúncia, a casa recebia idosos de um asilo particular, proibido pela Justiça de abrir novas vagas.

Este asilo funciona na rua Minas Gerais, a meio quarteirão de distância do local da denúncia. Por haver processos na Justiça de maus-tratos contra a proprietária do asilo, identificada como “Nanci”, o local foi proibido de receber novos idosos e a casa na rua Rio Grande, abrigaria os velhinhos durante o dia, período em que existe fiscalização, e eles eram devolvidos ao asilo no período noturno. Ou seja, desta forma, ainda segundo a denúncia, o asilo continuaria a receber idosos, driblando a fiscalização.

O secretário de Direitos Humanos, Emerson Pereira, descreve o cenário dentro da casa como estarrecedor. “É de horrorizar. Não podemos aceitar que quatro idosos com mal de Alzheimer fiquem dentro de um quarto, sentados em cadeiras, trancados. Votuporanga vive hoje um dia de calamidade contra os idosos”, disse ao Votunews.

A Polícia Científica foi ao local para averiguar a situação da casa. Um boletim de ocorrência de maus-tratos está sendo elaborado pela polícia e o Conselho Municipal do Idoso deve encaminhar uma cópia ao Ministério Público. A proprietária do asilo particular e a dona da casa que abrigava clandestinamente os idosos foram encaminhadas ao Plantão Policial Permanente. (Jociano Garofolo/Votunews)

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password