Marcio Zarsi leva clássicos da música brasileira para a Praça Cívica

Show terá início às 19h30; no repertório canções como Tocando em Frente, Metamorfose Ambulante e Pais e Filhos e composições próprias, como Viva, Paradeiro, Eu quero, Tempo e Dizer

Clássicos da música brasileira serão cantados nesta noite na voz de Marcio Zarsi, na Praça Cívica ‘Professor Benedito Lopes de Oliveira’. A apresentação terá início às 19h30 e segue o calendário da programação natalina. “No repertório canções minhas e, ainda, clássicas da música brasileira, como Tocando em Frente, Metamorfose Ambulante e Pais e Filhos. Das ‘minhas filhas’, garanto a interpretação de Viva, Paradeiro, Eu quero, Tempo e Dizer”, detalha Marcio.

O show recebe o nome de Viva e já foi montado em 2011. “Graças ao meu trabalho persistente e teimoso, tenho conquistado um público fiel que sempre prestigia minhas apresentações. E cada dia mais, esse número tem aumentado. Fico feliz e, com isso, tenho deixado de pensar em aposentar da sonoridade aos 35, uma vez que cheguei nessa casa no último dia 9 de outubro”, brinca o músico.

 

História

Marcio Zarsi começou desde cedo a se interessar pela música. “Meus pais sempre fizeram e levaram a música para dentro de casa. Meu pai toca violão, assim como meus irmãos, que desde pequenos arriscavam nos acordes, e minha mãe canta. Na infância, entretanto, a música era apenas assumida como uma brincadeira. O ato de representar o real no imaginário, ou o inverso, como quiser, acontecia nos traços do desenho”, conta.

Na adolescência surgiram experiências com nomes de bandas e aventuras no palco, como o Musical Energia, SPES Super Som e Megaton Banda Show. “Nenhum deu muito certo, mas serviram muito para mostrar qual caminho seguir. Fui, então, atrás de estudar. Conheci Teresinha Bataglia, nas minhas primeiras aulas de piano popular, que depois migraram para o clássico. Depois de quase dois anos, uma nova aventura com Gisele, que cantava no Megaton, e voltou aos bares e palcos em dueto comigo.”

Em seguida, começou a estudar jornalismo e resolver parar a dupla, mas seguiu na música ensinando e estudando canto popular. “Surgiu mais uma aventura com banda: a Macabeat, com os amigos Anderson, Beto e Caio. Mas, como as outras, foram desaparecendo com o andar do tempo.”

Em 2006 mudou-se para São Paulo e fez um teste para a primeira montagem da ópera rock Tommy. “Para encantamento meu, fui convidado a interpretar duas personagens, sendo o Primo Kevin, o mais marcante em cena. Conheci muita gente legal, entre eles Mônica Giardini, André Matos e Mauro Wrona.”

Voltando para o interior, continuou a ensinar canto e, a partir daí, dirigiu as montagens de ‘Isso é Bossa Nova, isso é muito natural’ e ‘BatuCarmenMirandaNaVida’. “Em seguida, representei a região noroeste no Mapa Cultural Paulista, na categoria Música Instrumental e, a partir disso, como prêmio, circulei com o show “Terra de ninguém: canções de protesto, amor e dor”.

Em 2012, subiu ao palco com Baião de dois, numa homenagem ao centenário de Luiz Gonzaga. Já em outubro deste ano, participou da remontagem de Tommy, em comemoração aos 20 anos da Banda Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo, e voltou ao palco do Memorial da América Latina como solista vocal. “Um sonho realizado”, declara ao Diário.

Na semana passada, encerrou as atividades de 2013 como regente do grupo Canto Livre, em um concerto no Centro de Convenções ‘Jornalista Nelson Camargo’, com participação do Coral dos Professores da Rede Municipal de Ensino Votuporanga.

 

Centro

Quem passar pelo centro comercial da rua Amazonas, que fica aberto até às 22 horas, encontra o Papai e Mamãe Noel, que estão instalados na Praça Cívica, juntamente com a decoração natalina deste ano, que tem como tema central ‘O Jardim do Papai Noel’. O cenário conta com a casinha do bom velhinho, com direito a poço dos desejos, um jardim com borboletas e ainda enfeites em toda a extensão da rua Amazonas.

Seguindo a programação natalina, ainda estão previstas apresentações da Companhia de Reis Garça Branca e Corporação Musical Zequinha de Abreu.

Outras informações sobre a programação natalina podem ser obtidas na Secretaria da Cultura e Turismo, que fica na rua Santa Catarina, 3747, o telefone é (17) 3405 9750.

 

ANCELMO LIO – Diário de Votuporanga

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password