Maquinista é indiciado por homicídio culposo

O delegado do 1º Distrito Policial de Rio Preto Laércio Ceneviva indiciou o maquinista da América Latina Logística (ALL) Donizete Aparecido Herculano e o responsável pela fiscalização da linha férrea André Luiz Calixto pelos crimes de homicídio culposo e lesão corporal.

O inquérito policial será encaminhado para análise do Ministério Público, que pode ou não denunciar os funcionários da ALL à Justiça por causa de descarrilamento de trem que matou oito pessoas no bairro Jardim Conceição, em novembro do ano passado.

O indiciamento foi formalizado com base em perícia realizada pelo Instituto de Criminalística (IC), que indicou a falta de drenagem de água pluvial no local do acidente, e a infiltração com movimentação do solo, como a principal causa do descarrilamento do trem.

O delegado concluiu que a concessionária deveria ter notificado a Prefeitura de Rio Preto para que obra de drenagem fosse realizada na avenida Presidente Roosevelt. De acordo com Ceneviva, a empresa foi omissa porque é “obrigatório” o monitoramento da linha férrea.

De acordo com a perícia, a movimentação da superfície, definida como subsidência, em um trecho de 14 metros no quilômetro 201,3, provocou o rebaixamento dos trilhos em 2,5 centímetros, o suficiente para desencaixar o friso das rodas, dando causa ao descarrilamento dos vagões. A responsabilidade das vistorias no trecho do acidente era de Calixto, segundo a polícia.

Rodrigo Lima
rodrigo.lima@diariodaregiao.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password