Mais dois acusados de espancar Tonny vão a júri popular

O ano de 2013, ao que tudo indica, será mesmo marcado por grandes julgamentos no Fórum da Comarca de Votuporanga. De janeiro a junho, foram realizados 19 júris populares no tribunal.

E outro caso de grande repercussão e comoção popular está para ser agendado nos próximos dias. Flávio Henrique Malavazzi e Marcelo dos Santos Souza, acusados de terem espancado violentamente  o jovem Tonny Pires Custódio, na saída de uma casa de shows, em março de 2010, aguardam para os próximos dias a definição da data para o julgamento.

Na época, o caso ganhou grande repercussão em Votuporanga e na região, e provocou intensa discussão sobre a proibição de festas na modalidade “open bar”.

A informação foi transmitida pelo juiz Jorge Canil, ontem, antes do início dos trabalhos no júri de Isaías dos Santos, acusado de matar a jovem Bianca (veja a reportagem na página 5). Canil agradecia a presença dos jurados, que estiveram presentes nos últimos cinco julgamentos, quando informou que nos próximos dias, será agendado o julgamento de dois acusados de terem agredido Tonny, no caso Flávio e Marcelo.
 O processo está em apreciação da promotoria e também da defesa, e assim que voltar para o cartório, ficará a cargo do juiz Jorge Canil, de marcar o sorteio de 25 jurados e a data do vigésimo julgamento no Tribunal do júri em 2013.

Réus
No total, cinco pessoas foram denunciadas pela participação nas agressões. O primeiro deles, Jhonatan Junio dos Santos, não recorreu da decisão do Ministério Público e foi julgado e condenado a 12 anos de prisão, no dia 27 de novembro de 2010. Flávio, Marcelo e outro acusado, André Henrique de Lima, recorreram das acusações no Tribunal de Justiça de São Paulo. 
No julgamento do recurso, Flávio Henrique Malavazi e Marcelo dos Santos Souza tiveram os pedidos rejeitados. O processo retornou à Terceira Vara, em Votuporanga, foi encaminhado para a Vara do Júri e o julgamento deles pode ser agendado até para o mês de julho.
Já André, foi absolvido. Segundo o acórdão com os detalhes da decisão, o TJ considerou “forçoso” concluir a relação de André Henrique de Lima com os fatos da denúncia. “Apesar da gravidade dos fatos e apesar de haver grande número de pessoas nas imediações do lugar onde tudo aconteceu, parece incrível que somente três ou quatro testemunhas oculares tenham sido encontradas para o esclarecimento da autoria”, descreveu o TJ em sua decisão. Outro acusado de participar no espancamento que por muito pouco não mataram Tonny, está foragido.

1º condenado
O primeiro acusado, que não recorreu das acusações feitas pelo Ministério Público e que foi julgado em 2010 é Jhonatan Junio dos Santos. Ele foi condenado a 12 anos e oito meses de prisão, sem direito a apelar em liberdade, por tentativa de homicídio triplamente qualificada contra a vida de Tonny. A Cidade Jociano Garofolo

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password