Mais de 100 pneus abandonados em rua de Nhandeara

Mais de 100 pneus foram encontrados na calçada em uma rua no bairro Santo Antônio, na cidade de Nhandeara (SP). O material acumula a água das chuvas há mais de 10 dias e preocupa quem mora por perto por causa da dengue.

Os pneus são do borracheiro Marcelo Brajato, que fechou o ponto. Ele preferiu não dar entrevista, dizendo apenas que tinha de entregar o prédio e teve de deixar os pneus do lado de fora. Ele disse também que ligou para a prefeitura buscar o material, o que não foi feito. “É preocupante porque a gente faz de tudo para deixar o quintal da gente limpo e evitar a dengue e aí acontece isso, daqui uns dias está cheio de larvas da dengue”, afirma o pintor José Augusto.

O descaso também pode ser encontrado em outro ponto da cidade. Próximo ao centro mais um amontoado de possíveis criadouros da dengue. Situação que não é exclusividade das borracharias. O trabalhador rural José Souza Lima diz que a erosão às margens da rodovia Feliciano Sales Cunha traz, além de perigoso, lixo e acumula água. “Fui à prefeitura e reclamei, mostrei para o fiscal da prefeitura e ninguém fez nada. A gente fica preocupado com o crescimento da dengue”, afirma.

A prefeitura de Nhandeara informou que todos os pneus já foram recolhidos e destinados a um local apropriado. Sobre a água parada às margens da rodovia, a prefeitura disse que a pista está sendo alargada e a tubulação de esgoto passa por reforma e que essa obra é de responsabilidade do DER

Conscientização
Para evitar este tipo de problema um projeto emVotuporanga (SP) tem como objetivo conscientizar crianças de escolas municipais. Mais de quatro mil estudantes devem receber a visita de um grupo especial. São agentes de saúde do Centro de Controle de Endemias e Zoonoses, que trocaram o trabalho nas ruas pelas unidades escolares. O equipamento do dia a dia também foi substituído, com fantasias de mosquito da dengue usadas para ensinar as crianças sobre os perigos da dengue por meio do teatro. “Decidimos fazer teatro para as crianças porque é mais fácil ela transmitir o conhecimento para os pais”, diz a educadora em saúde Analice Silva.

A técnica em saúde Ana Carolina Ribeiro aprovou a ideia de trocar por alguns instantes a profissão de técnica em saúde pelo de atriz. As 12 escolas municipais de ensino fundamental recebem o projeto até o próximo dia 18.  “A gente trabalha com parceria, eles já saem da escola como ajudantes da saúde e é mais rápida a conscientização dos pais”, diz Ana Carolina.

Conscientização importante para tentar diminuir os casos de uma doença que provocou epidemia em diversas cidades do noroeste paulista neste ano. Em Votuporanga (SP) foram mais de 1,3 mil casos positivos neste ano. Em Araçatuba (SP), 559 pessoas foram contaminadas. Em São José do Rio Preto (SP) mais de 18 mil confirmados, sendo que nove pessoas morreram pela doença na cidade.

G1tem noticia

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password