Mais de 1.300 presos da região são liberados para “saidinha”

O benefício da saidinha temporária colocará 1.397 detentos nas ruas da região, neste fim de ano. Do total, 72 são mulheres do Centro de Ressocialização Feminino (CRF) da região. Elas começarão a sair hoje, a partir das 8h, e retornarão no dia 28 de dezembro, às 17h.

Já os 1.325 presos do Centro de Progressão Penitenciária (CPP), também da região, terão o benefício. Eles serão liberados no dia 23 e retornarão no dia 29 de dezembro. O horário de saída será às 6h e o de retorno às 16h. O benefício é previsto na Lei de Execuções Penais.

MONITORAMENTO

De acordo com a Vara de Execuções Penais de Rio Preto, a vigilância à distância atingirá 51 homens. Na saidinha temporária de dezembro de 2014, apenas 14 homens foram monitorados.

A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) não informou o motivo para o aumento do número de monitoramento dos homens. e delegacias de polícia sob a jurisdição do DEINTER-5 receberam informações essenciais a respeito da saída temporária. De acordo com a Polícia Militar de Fernandópolis, o número de abordagens de suspeitos durante o período da saidinha costuma aumentar, principalmente em áreas onde há incidência maior de crimes. A exemplos de anos anteriores, o policiamento será reforçado durante o período em que os detentos estiverem nas ruas.

INTENÇÃO VÁLIDA 

Para uns é sinônimo de dar uma nova chance, mas para outros a saída de presos é motivo para sentir mais perigo nas ruas. Paulo Magalhães,60, comerciante em Fernandópolis, acredita no
benefício, porém, afirma que a sensação de perigo aumenta.

“Além de ajudar na ressocialização deles. Faz bem,apesar de aumentar a sensação de perigo para a população. Caso não voltem, aí, sim,é problema”, disse.

Preocupado com a liberação temporária, o frentista Marcos Almeida, 32, fala que é bacana o direito dos presos saírem, mas fica em dúvida quando se trata da índole dos beneficiados. “Eles devem, sim, aproveitar o fim de ano ao lado da família. Mas se eles saírem com a intenção de roubar, matar, aí é problema. Eu fico em dúvida quanto à questão da nossa segurança”, declarou.

Contrária ao entrevistado acima, a vendedora Marta dos Santos, 39, diz que é contra a saída temporária de presos. “Eu sou contra. Caso a pessoa cometeu um crime e está presa, deve ficar presa e cumprir sua pena até o fim. Não tem que sair em datas comemorativas só porque tem bom comportamento”, afirmou.

BOM COMPORTAMENTO 

O benefício da saída temporária é permitido para presos que apresentam bom comportamento, já cumpriram uma parte da pena e estão no regime semiaberto. São cinco saídas ao ano.

Pela legislação, enquanto estiveram soltos os detentos não podem frequentar locais de reputação duvidosa e estão proibidos de permanecer na rua após às 22h. O detento que não retornar, é considerado foragido da Justiça.

Breno Guarnieri-O Extra.net

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password