Mãe e padrasto de bebê morta por maus tratos são presos

CAJOBI – Foi determinada a prisão preventiva da mãe e do padrasto da bebê que morreu no Hospital da Criança (HCM) na semana com sinais de maus-tratos. O casal foi detido na noite desta segunda-feira (dia 11). O homem responderá por homicídio e a mulher por maus tratos.

De acordo com informações, o padrasto da criança C.A.M., prestava depoimento na Polícia Civil Cajobi quando foi expedida a ondem de prisão. Ele recebeu voz de prisão ante de deixar o local e foi transferido para a cadeia de Severínia /SP, onde ficará detido por tempo indeterminado.

Já a mãe da bebê P.A.A., 29 anos, foi detida e encaminhada para a cadeia feminina de Colina/SP.

O casal estava com a guarda da filha desde fevereiro deste ano. O pai da criança, o pedreiro M.A.R.P., movia uma ação para conseguir a guarda da bebê e de outro filho, de cinco anos.

Entenda o caso

No dia 5 de abril, a Júlia Alves Romero, 1 ano e dez meses, foi levada as pressas até o pronto-socorro de Cajobi, com a justificativa que ela havia caído do sofá. A criança foi transferida para a Santa Casa de Olímpia e, em decorrência de seu estado de saúde, foi encaminhada ai Hospital da Criança e Maternidade (HCM), em Rio Preto, onde deu entrada em estado gravíssimo.

A bebê apresentava hematomas pelo corpo, além de trauma na coluna vertebral e uma costela quebrada. Quatro dias depois da internação, médicos confirmaram a morte cerebral, da criança.

Desde o dia da internação a Polícia Civil já vinham investigando o casal detido. Já havia outras denúncias de maus-tratos contra eles.

Doação

Após confirmação da morte cerebral da criança, familiares autorização a doação dos órgãos da bebê. Os rins foram captados e levados para um hospital do Rio Grande do Sul. Não há informações sobre o receptor.

Gazeta de Rio Preto

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password