Madrasta nega que sogro tenha participado da morte de Isabella

BRASIL – Anna Carolina Jatobá negou que seu sogro, o advogado Antônio Nardoni, tenha participado do assassinato de Isabella Nardoni, de 5 anos, em 2008. Ela afirmou isso nesta segunda-feira, 8, para o criminalista Roberto Podval, que a defende. Antônio é o avô da menina e, segundo uma nova testemunha, teria orientado o casal a simular um acidente, atirando a criança do 5º andar do prédio onde moravam na zona norte de São Paulo.

A acusação contra o sogro foi veiculada no Fantástico neste domingo, após uma funcionária do presídio de Tremembé, no interior de São Paulo, onde Anna cumpre pena de 26 anos e 8 meses, ter prestado depoimento no Ministério Público do Estado (MPE). Ela afirmou à Promotoria que ouviu a detenta falar que foi orientada pelo sogro em jogar a menina pela janela.

“Isso para mim é fofoca. Acho que ela foi no mínimo leviana. Já estamos com uma procuração para entrar no caso e a responsabilizar (a testemunha) pelo que ela afirmou”, disse. “Ela falou que ouviu a Anna Carolina falar isso e minha cliente nega”, afirmou Podval.

Segundo a funcionária da prisão, Anna teria ligado para o avô da vítima dizendo que tinha assassinado Isabella após uma série de agressões. Ela e o pai da menina, Alexandre Nardoni, condenado a 31 anos pelo assassinato da filha, teriam ido ao supermercado, junto com Isabella, e passado nervosismo quando o cartão não funcionou na hora de pagar as compras.

Na volta para o apartamento, a madrasta começou a agredir a menina, dentro do carro, “porque ela não parava de encher o saco”, palavras que a testemunha disse ter ouvido da boca da madrasta da criança.

A funcionária do presídio disse que Anna ligou para Antônio Nardoni assim que chegou em casa. “Falou para o sogro que matou a menina e ele falou: ‘simula um acidente’. Senão vocês vão ser presos”. A testemunha disse que Alexandre jogou a menina porque achou que ela estivesse morta, mas entrou em choque quando desceu e viu que Isabella estava viva.

A reportagem ligou para o Antônio Nardoni e ele não retornou as ligações. Ele também não foi encontrado no prédio onde tem um escritório de advocacia, na zona norte. Região Noroeste

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password