Luisão lamenta não concluir projeto que implantou

O gerente de futebol, Luís Cortillazzi (Luisão), também deixou o CAV (Clube Atlético Votuporanguense) ontem. Ele foi criticado por um dos sócios da equipe após a derrota por 2 a 1 contra o Flamengo, em casa, no domingo.

O cotista da Alvinegra José Carlos Melo disse que um dos erros da diretoria foi ter dado poderes extraordinários a Luisão. Para a Rádio Cidade, o ex-gerente de futebol da Votuporanguense não quis comentar as afirmações de Melo, apenas lamentou não concluir o projeto que implantou. “Em relação ao que foi dito sobre mim, não tenho muito o que falar e não vai mudar a minha vida. Devo muita satisfação, alegria de ter conhecido o Marcelo Stringari, Elton, Carlinhos Marão, Paulo César Ivaldi. Quero agradecer ao André da Tura, um amigo que fiz, companheiro, e dizer que deixo vários amigos. O CAV ganha um torcedor assíduo para o acesso”.
Ele ainda comentou a montagem do elenco. “A responsabilidade é minha, juntei atletas, que não deixo de confiar. O grupo tem que dar liga e não conseguimos a necessária. Houve alguns problemas fora de campo que aconteceram e também influenciaram”. 
Para o gerente de futebol, ainda há esperanças de classificação do CAV para a próxima fase da série A3, mas ele resolveu se despedir antecipadamente. Luisão acredita que os atletas vão honrar a camisa da Alvinegra até o fim. 
Sobre os jogadores, disse que eles deram o melhor que puderam. “Alguns não renderam ou porque não se adaptaram à divisão, outros porque é uma fase normal na carreira do atleta. A saída do Fransérgio também foi significativa, não que o Ricardo Pinto seja má pessoa, mas o Fransérgio e eu tínhamos ideias que batiam. Sem ele, o projeto ficou enfraquecido”.

Mineiro 
Ele lamentou a não participação do secretário municipal de Esportes, José Ricardo Rodrigues da Cunha (Mineiro) na elaboração do CAV. “Fez muita falta. Era um cara predominante e deveria estar junto ao grupo de frente”.

Desculpas
Luisão também pediu desculpas à torcida por não ter conseguido a classificação do CAV. “Infelizmente, futebol é assim, vive de resultados, mas tenho certeza que o Marcelo Stringari e Paulo César Ivaldi conseguiram adquirir experiência necessária para que, em 2015, a Votuporanguense faça um grande papel no cenário paulista, que merece”.  Para finalizar, reforçou o apoio e sustentação de Marcelo Stringari e Paulo César Ivaldi  ao clube. Leidiane Sabino A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password