Liminar suspende indiciamento de maquinista por descarrilamento

Suspensão é referente ao indiciamento apenas da Polícia Civil. Polícia Federal já o indiciou pelo crime de desastre ferroviário

A Justiça mandou suspender o indiciamento do maquinista Donizete Aparecido Herculano pelo acidente com o trem da ALL, América Latina Logística, que matou oito pessoas em novembro do ano passado em São José do Rio Preto (SP).

A suspensão é referente ao indiciamento da Polícia Civil, em que o maquinista foi acusado de homicídio culposo e lesão corporal. O supervisor de via da ALL, que trabalhava há 8 anos na empresa, também foi indiciado pelo mesmo crime.

O juiz responsável pelo caso afirma que o homem não pode responder duas vezes pelo mesmo fato, e a Polícia Federal já o indiciou pelo crime de desastre ferroviário.

O descarrilamento foi uma das maiores tragédias da história da cidade. O inquérito da polícia aponta que as causas do acidente foram deformação nos trilhos decorrentes de infiltrações e velocidade acima do permitido.

Segundo a polícia, o laudo da perícia, que ficou pronto em maio deste ano, foi fundamental para o resultado do inquérito. Os depoimentos dos sobreviventes e de moradores do Jardim Conceição também ajudaram a polícia. Todos confirmaram que o trem estava em alta velocidade.

O acidente aconteceu em novembro do ano passado, quando vagões carregados com soja descarrilaram e invadiram três casas no Jardim Conceição. Ao todo, oito pessoas morreram e outras cinco ficaram feridas na tragédia, entre os mortos, havia duas crianças.

O acidente também foi investigado pela Polícia Federal que conclui que as infiltrações no terreno foram as causas do acidente. Policiais federais e técnicos do Instituto de Criminalística fizeram testes de resistência na linha férrea. O resultado foi o mesmo do laudo encomendado pela ALL. G1

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password