Leishmaniose é tema de capacitação

Com o objetivo de identificar e tratar adequadamente os casos de leishmaniose em humanos, a Secretaria de Saúde de Votuporanga por meio da Vigilância Epidemiológica promove nesta sexta-feira, dia 25, durante todo o dia, uma capacitação a todos os profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, auxiliares e técnicos em enfermagem, veterinários, fisioterapeutas, agentes de saúde e agentes de vetor) dos 17 municípios da região.

Sob a mediação da médica infectologia e coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Regina Silvia Chaves, esse evento será realizado no Centro de Convenções “Jornalista Nelson Camargo”, com entrada gratuita a toda população.

De janeiro até agora, no município, nove pessoas foram infectadas pelo mosquito palha, transmissor da leishmaniose.  Nos cães esse número chega a 876, só em 2012, conforme o Secez (Setor de Controle de Endemias e Zoonoses). Teste rápido – BPP.

Na última semana, o médico e especialista em leishmaniose da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz – RJ), Dr. Mauro Marzochi se reuniu com o veterinário responsável do Secez, Élcio Sanches Jr., para saber como os trabalhos de controle e prevenção à doença continuam sendo realizados no município.

Para o pesquisador, as ações estão em conformidade com os estudos científicos desenvolvidos atualmente, já que no país, ainda não existe nenhum tipo de tratamento eficaz para os cães acometidos pela leishmaniose.

Na oportunidade Marzochi assegurou a qualidade dos testes rápidos – BPP (imunocromatográfico) já aplicado nos exames dos cães residentes em Votuporanga, para a triagem. O método “Eliza” continua como o teste confirmatório. Ambos os exames são produzidos pelo laboratório Bio-Manguinhos da Fundação Oswaldo Cruz, possuem a certificação do Ministério da Saúde e são registrados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password