Lavrador é condenado a 61 anos de prisão por matar mãe e filha em Ibirá

Julgamento durou 12 horas e foi realizado na Câmara de Vereadores. Advogado de defesa disse que vai recorrer da decisão.

O lavrador acusado de matar mãe e filha a facadas em Tabapuã (SP) foi condenado na noite desta quinta-feira (18) a 61 anos de prisão. O julgamento foi realizado na Câmara de Vereadores da cidade e durou aproximadamente 12 horas. O advogado de defesa disse que vai recorrer da decisão. 150 pessoas estiveram na Câmara para acompanhar o desfecho do caso.

As galerias e o plenário da Câmara foram adaptados para receber o júri popular. O local foi sugerido pela própria Justiça, já que o fórum da cidade não teria espaço suficiente para receber tanta gente. Além dos jurados e suplentes, estudantes de direito também se inscreveram para acompanhar o julgamento.

O crime chocou Tabapuã  em abril deste ano. Mãe e filha foram mortas a facadas no dia 2 de abril, depois que o lavrador Emerson dos Santos, de 22 anos, entrou na casa pela porta da frente e cometeu o duplo assassinato. O suspeito confessou o crime e disse que teria sido motivado por ciúme.

Após invadir a residência, ele foi até um quarto nos fundos da casa e matou a ex-sogra Isaura Medeiros com golpes de faca enquanto ela dormia. Já a segunda vítima, Thaina Kamila Batista, ex-namorada dele, foi surpreendida quando chegou em casa durante a madrugada.

A Polícia Civil fez a reconstituição do crime no dia 7 de abril. O suspeito de matar mãe e filha voltou à cena do crime e contou detalhes de como tudo aconteceu. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Márcio Acácio, o que mais chamou a atenção durante a reconstituição foi a frieza de Emerson ao relatar os detalhes do crime. G1

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password