Ladrões levam 10 carros por dia na região

Levantamento da Secretaria de Estado da Segurança Pública revela que ladrões levam, em média, quase 10 veículos por dia na região de Rio Preto.
Entre furtos (na ausência da vítima) e roubos (mediante ameaça), foram 858 ocorrências nos três primeiros meses de 2012. Nos casos de roubo (total de 121 no trimestre), o aumento foi de 9% em relação ao primeiro trimestre de 2011. Enquanto isso, os furtos (737), na mesma comparação, aumentaram 14%.

O estudante universitário Marcelo Sampaio Araújo, 25 anos, teve o automóvel Gol furtado no dia 18 de março, após deixar o veículo estacionado por cerca de 40 minutos em frente à residência onde mora no bairro Jardim das Oliveiras, em Rio Preto. “Como eu ia sair novamente nem guardei o carro na garagem. Quando saí de casa tive a surpresa, ele não estava mais lá”, lembra o universitário. “Por sorte, eu tenho seguro e eles vão arcar com os gastos, caso contrário eu não sei o que faria”, acrescenta.

Apesar do aumento nos furtos e roubos de veículos, o delegado do Deinter-5, Raymundo Cortizo Sobrinho, explica que a maioria é recuperada pela polícia. “Em torno de 70% dos veículos roubados são recuperados. Isso mostra que a polícia civil, que é responsável pelas investigações dos crimes, está fazendo bem o seu trabalho”, afirma.

Entorpecentes 

Números de apreensões por tráfico de drogas revelam aumento no primeiro trimestre de 2012 com relação a mesmo período do ano passado. De janeiro até março de 2011, 668 pessoas foram detidas após serem flagradas traficando. Este ano o número foi de 744. Aumento de 11,37%. Para o delegado titular da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Rio Preto, Fernando Nunes Tedde, a intensificação dos trabalhos policiais é um dos motivos do aumento.

“Estamos surpreendendo mais os traficantes, e dessa maneira elevamos os índices. Outro fator que pode ser levantado, também, é o aumento no número de usuários de drogas, que consequentemente, ajuda a aumentar a oferta pelo ilícito”, comenta. O delegado lembra ainda que, as apreensões foram em sua maioria de pequenos traficantes, já que segundo ele, o tráfico em Rio Preto, não é comandado por grandes traficantes e quadrilhas.

Homicídio

Ainda de acordo com os números da Secretaria de Segurança Pública, crimes contra a vida, como homicídio e tentativa de homicídio, tiveram redução de 17,39% e 18,75%, respectivamente.

Especialista vê mais repressão

De acordo com o especialista em segurança pública José Vicente da Silva Filho, a questão do aumento do tráfico de drogas na região abrangida pelo Deinter 5 pode ser analisada de duas maneiras. A primeira, é sob a visão de que realmente o tráfico de entorpecentes está ganhando mais espaço e a outra é que o trabalho exercido pelas polícias civil e militar está mais eficiente.

“Muitas vezes o aumento nas apreensões não está diretamente relacionada ao aumento do tráfico e sim ao aumento da repressão desse crime. Quando há intensificação no policiamento, esses números também tendem a aumentar”, observa. Já com relação ao aumento no furto e roubo de veículos, o especialista lembra que, esse tipo de bem material é muito visado pela facilidade de seu uso. (Jornal Diário da Região)

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password